Seleção brasileira: cinco decisões que Tite tem para tomar além de Neymar

Quando a seleção brasileira retomar os treinos de preparação para a Copa América, na tarde desta terça-feira, Tite terá grupo de jogadores bem mais robusto do que até o último domingo, quando atletas e comissão técnica ganharam folga. A tendência é que, até no máximo quarta, o elenco esteja quase completo, com 18 dos 23 convocados à disposição.

As únicas exceções serão a dupla do Liverpool, Alisson e Roberto Firmino, que ainda disputam a final da Champions League, no próximo sábado; e o trio do futebol brasileiro – Everton, do Grêmio, e Cássio e Fagner, do Corinthians –, liberado para os compromissos de volta de suas respectivas equipes pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Mesmo ainda sem a maioria dos convocados na Granja Comary, em Teresópolis, Tite tomou uma importante decisão no último fim de semana, ao tirar de Neymar a condição de capitão em conversa no sábado – em medida anunciada oficialmente na segunda. Há, porém, outras questões a serem resolvidas, de Thiago Silva a disputas no time titular.

Thiago Silva

O jogador do PSG se antecipou e se apresentou na Granja já na segunda, quando os demais ainda curtiam folga. O zagueiro sabe que não ainda está 100% fisicamente e precisa aprimorar a condição para mostrar que está em condições.

A dúvida acontece por que oThiago Silva passou por uma artroscopia no joelho recentemente e está jogar desde abril. A comissão técnica acredita na recuperação do atleta e justamente por isso o convocou. A evolução será acompanhada de perto para afastar a possibilidade de corte.

Arthur ou Allan?

Em entrevista coletiva na última semana, Cléber Xavier, auxiliar de Tite, afirmou que a comissão técnica já tem um time titular idealizado, mesmo antes dos treinamentos. A tendência é que o meio-campo seja composto, inicialmente, por Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho. Isso não significa, porém, que Allan não possa ganhar espaço.

O meio-campista do Napoli agradou muito a comissão técnica nas aparições que fez nos últimos amistosos com a seleção. A ponto de ter vencido uma disputa direta por uma vaga na Copa América com Renato Augusto, um dos homens de confiança de Tite. Arthur, por outro lado, não terminou a temporada no Barcelona em alta da mesma forma que iniciou.

David Neres ou Richarlison?

No ataque, para atuar aberto pelo lado direito, está a briga mais aberta por uma vaga entre os 11 titulares. Richarlison, com características mais de um segundo atacante e boa capacidade de finalização, parece largar na frente, mas a comissão também gosta muito do que Neres oferece. O jovem da Ajax tem qualidades diferentes, com mais capacidade de drible.

Como recuperar Philippe Coutinho?

Se Coutinho iniciará a preparação para a Copa América como titular indiscutível, com certeza, não foi pelo que mostrou nesta temporada no Barcelona. O meio-campista decepcionou na Espanha e teve desempenho bastante criticado. Para piorar, no último fim de semana, ainda mostrou não estar 100% fisicamente na partida que resultou no vice da Copa do Rei.

Por enquanto, contudo, nada disso preocupa Tite, que, ao ser perguntado sobre o jogador na convocação da seleção, fez questão de lembrar a importância que Coutinho teve em partidas em solo brasileiro – como será a Copa América – nas eliminatórias para o Mundial da Rússia.

Experiência ou renovação na lateral?

Na lateral esquerda, Filipe Luís tem total confiança da comissão técnica. Aos 33 anos, porém, é incerto o status que terá na Copa do Mundo de 2022, no Catar. A perspectiva para Alex Sandro, de 28, é bem maior se Tite pensar em renovar o setor, dominado por Marcelo nos últimos anos. Será que é isso que passa pela cabeça do treinador, porém, na Copa América?

A resposta será dada nas próximas semanas, mas a tendência é que o ainda jogador do Atlético de Madrid saia com vantagem em relação à opção mais jovem da Juventus. Pensando no próximo Mundial, contudo, Filipe já terá 36 anos, enquanto Alex Sandro, 31.

Fonte: ESPN.com.br

Comentários