Prefeitura celebra convênio com a Liga de Futsal de Itamaraju

De forma inédita, na terra do futebol no extremo sul da Bahia, o futsal, aos poucos, vem ganhando seu espaço. Desde sua criação em outubro de 2017 a LFSI-Liga de Futebol de Salão de Itamaraju vem mostrando relevância na comunidade com várias competições entregues aos praticantes da modalidade e com muita eficiência.

Após receber o título de utilidade pública e com toda a documentação em dia, assessorada pelo professor Ulisses (Técnico da modalidade), a Prefeitura Municipal de Itamaraju pôde, em fim, cooperar de forma mais intensa nas atividades do futsal local ao aprovar recursos para o projeto de criação e manutenção do ITAMARAJU FUTSAL SUB17, ao todo, R$ 8.400,00 (oito mil e quatrocentos reais) serão destinados ao projeto entre os meses de junho e agosto, e que deverão ser empregados obrigatoriamente no objetivo pleiteado, com a compra de material esportivo adequado aos trabalhos, uniforme de treino, jogo e viagem, de atletas e comissão técnica, bolas novas e em quantidades suficientes, cones, etc.

Essa é a primeira vez que uma instituição esportiva da cidade, além da Liga de Futebol, consegue recursos junto ao município. A ideia é que o valor seja aplicado corretamente, contas sejam prestadas e aprovadas para que em 2020 um valor melhor possa ser liberado para contemplar também o futsal feminino e adulto masculino.

Atletas já foram avaliados em um torneio seletivo, dentro dos próximos dias serão reunidos para início dos trabalhos de preparação para possíveis participações na Taça Extremo Sul e Campeonato Baiano dessa categoria. O projeto terá o professor Luquinhas à frente dos trabalhos técnicos e Amarildo (Tim) na preparação dos goleiros. Outras pessoas da comunidade estarão sendo convidadas para compor a Comissão Técnica e uma equipe de apoio em prol da geração que será o futuro do futsal adulto da cidade.

É importante lembrar que a gestão municipal também propôs dispor de recursos para o futebol, futsal e vôlei no mesmo termo de fomento 003/2019, mas infelizmente, só as duas primeiras modalidades apresentaram projetos no sentido de aproveitar os recursos.

Por ASCOM LFSI

Comentários