Por que CBF e Globo marcaram Supercopa do Brasil para manhã de domingo

Parte dos torcedores de Flamengo e Palmeiras reclamaram quando a CBF anunciou que a Supercopa do Brasil, no próximo domingo (11), em Brasília (DF), aconteceria às 11h. Muitos acharam o horário cedo demais e ruim para acompanhar. Mas a escolha passa por questões comerciais da Globo.

O Uol apurou que o jogo necessariamente precisa ser exibido em todo o Brasil pelo acordo entre a emissora e a entidade máxima do futebol brasileiro. Se fosse exibido na faixa das 16h, o jogo não teria como ser mostrado para todo o país por causa de acordos para exibição de campeonatos estaduais.

Às 16h de domingo, mesmo sem a exibição do Campeonato Paulista, que foi paralisado devido à pandemia de covid-19, a Globo mostra eventos para algumas localidades —principalmente Minas Gerais, Santa Catarina e Goiás. Para o restante do Brasil, a emissora mostra a sessão de filmes “Campeões de Bilheteria”.

No próximo domingo (11), por exemplo, a Globo Minas vai transmitir o clássico entre Atlético Mineiro e Cruzeiro, um dos poucos encontros entre os dois times na temporada —já que o clube azul está na Série B do Brasileirão. Além da questão comercial, a expectativa é que o jogo marque altos números de Ibope em Belo Horizonte.

A Supercopa do Brasil entre Flamengo x Palmeiras virou uma atração na televisão pelo retorno do narrador Galvão Bueno à Globo após 14 meses sem fazer transmissões. Com 70 anos de idade, Galvão é o primeiro nome do grupo de risco da covid-19 a retornar para o Esporte. A Globo confirmou a informação.

Além da transmissão da Globo com Galvão Bueno, o jogo será exibido pelo SporTV com narração de Luiz Carlos Jr. e comentários de Paulo Vinícius Coelho e Ana Thaís Matos.

Fonte: UOL

Comentários