Para futuro presidente da FBF, desafio será diminuir custos para equipes de menor porte

O futuro presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Ricardo de Lima, eleito por aclamação nesta terça-feira (3), no Wish Hotel da Bahia, afirmou que um dos projetos da nova gestão será diminuir os custos dos clubes de menor porte e das Ligas Amadoras. “Os desafios são grandes. Principalmente diminuir os custos para as equipes de menor porte e para as Ligas Amadoras, seria um sonho. Para isso vamos tentar buscar captações através do governo estadual e de empresas privadas. Vamos escutar os clubes (pequenos) e o que vai prevalecer é a vontade deles”, disse em entrevista coletiva. O órgão não passará por mudanças apenas na presidência. Segundo Ricardo de Lima, a Federação passará por uma reestruturação. “Temos um projeto de reestruturar tudo. Desde a logomarca, departamento de mercado e de marketing… Acredito que a gente vai apresentar a vocês em até três meses um grande projeto para o crescimento do futebol baiano”, concluiu. Ricardo de Lima está na FBF desde 2004, e chegou à vice-presidência em 2014. O novo presidente assumirá o cargo no dia 16 de janeiro de 2019 e comandará o futebol baiano até 16 de janeiro de 2023.

Por Gabriel Rios / Leandro Aragão

Comentários