Palmeiras: Gestão Galiotte pagou R$ 298 milhões de dívidas de administrações anteriores

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, pagou R$ 298,3 milhões em dívidas deixadas por gestões passadas do clube desde que assumiu o cargo, no início de 2017, até hoje.

Maurício Galiotte durante coletiva do Palmeiras no Allianz Parque Cesar Greco/Ag Palmeiras

O período analisado leva em conta o balanço publicado em 31 de dezembro de 2016, o último do ex-presidente Paulo Nobre, até os dias atuais.

Dentro desses pouco mais de R$ 298 milhões, estão R$ 96,2 milhões de acordos judiciais relativos a atletas vinculados ao Departamento de Futebol Profissional do clube, R$ 36,4 milhões em parcelamentos de tributos, R$ 140,7 milhões do empréstimo feito por Paulo Nobre e R$ 25 milhões em pagamentos de direitos econômicos e comissões.

Entre os R$ 96,2 milhões de acordos judiciais feitos com vários jogadores contratados (ou promovidos ao profissional) em outras gestões que aparecem no passivo, estão nomes como Edmundo, Wesley, Diego Souza, Lincoln, Claudecir, David Braz, Élder Granja, Denílson e Basílio, entre outros.

Os números foram obtidos com exclusividade pelo ESPN.com.br.

Fonte: ESPN.com.br

Comentários