Novo técnico do Conquista, Washington comenta repercussão e valoriza aprendizado

A contratação de Washington “Coração Valente” para ser técnico do Vitória da Conquista movimentou a semana do futebol baiano e também do futebol nacional. O ex-atacante e hoje comandante, que conversou com a reportagem do Bahia Notícias neste sábado (7), destacou a repercussão positiva que o seu novo desafio teve entre os seus colegas da bola.

“Foi muito bacana. Repercutiu muito entre os meus colegas e amigos jogadores. O Carlinhos, lateral-esquerdo, colocou na rede social dele me parabenizando por treinar o time da cidade. O Thiago SIlva, da seleção, mandou os parabéns por assumir o time. O próprio Jorge Wagner, que é daí…”, explicou.

Washington toma um caminho diferente do amigo e também ex-jogador Rogério Ceni, que começou a carreira de treinador no glorioso São Paulo, tendo apenas seis meses de trabalho. Sem se incomodar com o tamanho do vitória da Conquista, o maior artilheiro de uma edição de Campeonato Brasileiro destaca a importância de aprender.

“Eu fiz questão de começar assim. Poderia ter oportunidade em outra equipe maior, mas quero montar meu alicerce. A melhor escola são os times menores. Sei que vou chegar nas equipes grandes pelo que me preparei, mas quero chegar pronto”, indicou Washington, que espera conseguir um bom desempenho a partir do Campeonato Baiano do ano que vem.

“Sei que o Vitória da Conquista é considerado um clube que cresceu e sempre está chegando, em 2015 foi vice. Sabemos que o desafio será esse, chegar nas finais, dar uma beliscada. Apesar de estar distante, observamos os estaduais. Temos a responsabilidade de fazer um campeonato”, finalizou.

Washington deve iniciar o seu trabalho no Vitória da Conquista a partir de dezembro.

Por Ulisses Gama

Foto capa: Osmar Rios / Globoesporte.com

Comentários