Mbappé diz sobre ser estrela, fala de PSG, Messi e das relações no futebol: ‘Um time não é um grupo de amigos’

Pivô da maior novela neste mercado de transferências do futebol europeu, o atacante Kylian Mbappé, craque do Paris Saint-Germain, abriu o jogo sobre inúmeros assuntos da carreira em entrevista concedida à revista Esquire.

A estrela de 22 anos é apontada como futuro reforço do Real Madrid, uma vez que faz ‘jogo duro’ para renovar o contrato que tem com o Paris Saint-Germain, que tem duração apenas até junho de 2022.

Foto: Getty Images

Aparentemente, a personalidade de Mbappé não fica apenas dentro das quatro linhas. O multicampeão revelou como é a sua relação com Neymar e explicou as diferenças que ambos têm mesmo tendo grande parceria nos gramados.

“No Brasil são mais festivos e aqui na França as pessoas são mais sérias. Aqui não é considerado bonito mostrar suas paixões. As pessoas vão pensar que não nos cuidamos por que jogamos pôquer. Acredito que começaram a entender melhor o Neymar. No início, foi difícil para ele. Colocaram a cara dele na Torre Eiffel quando ele chegou e seis meses depois questionaram o porquê dele jogar pôquer. Só querem ver ele jogar futebol”.

O atacante ainda abriu o jogo sobre a relação com os companheiros de equipe. Recentemente, o PSG foi ao mercado e montou um novo time de ‘galácticos’, principalmente com a chegada de craques como Messi, Sergio Ramos e o goleiro Donnarumma. Para Mbappé, não é preciso que os atletas sejam amigos para que o time seja formado.

“Um time de futebol não é um grupo de amigos. Não é preciso jantar com seus companheiros para ganhar todas as noites”, disse Mbappé, que ainda admitiu ter consciência de que é uma estrela mesmo aos 22 anos e que lida bem com a fama. “Se o seu rosto está em todas as partes da cidade, do mundo, isso é bom. Ser uma estrela é um status, mas isso não me faz ser melhor do que os outros”.

O craque francês ainda falou sobre as comparações que vem recebendo nos últimos anos. Apesar de ser apontado como um dos futuros melhores do mundo no futuro, Mbappé admitiu que ‘não tem como’ ser comparado a nomes como Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

“Se você fala a si mesmo que será melhor do que Cristiano Ronaldo ou Messi, isso vai depender do seu ego ou da sua determinação. É falta de consciência. Esses atletas são incomparáveis. Quebraram todas as estatísticas. Tiveram dez, 15 anos extraordinários. Você sempre se compara com o melhor, acredito que outros atletas também me observam, isso empurra para frente, foi assim que Messi e Ronaldo foram bons uns aos outros”, finalizou.

Fonte: ESPN.com.br

Comentários