Libertadores estipula data para clube decidir se manda jogo em outro país

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) determinou uma data para os clubes solicitarem mudança de local de seus jogos na Libertadores que pode, inclusive, ser pedido para atuar como mandante em outro país por causa da pandemia. É 20 de agosto, próxima quinta-feira portanto.

A intenção da confederação sul-americana a estipular um prazo são duas: 1) se organizar e ter tempo hábil para aprovar estádios e cidades que forem indicadas por clubes participantes; 2) “forçar” países que ainda não aprovaram o protocolo sanitário para retorno dos jogos da competição a fazer isso. A Libertadores está prevista para retornar em 15 de setembro após seis meses de paralisação por causa da Covid-19.

Internamente, a Conmebol avalia que não terá problemas para que delegações ingressem e saíam dos países com base no protocolo apresentado que prevê, entre outros pontos, que as delegações viajem de voos fretados, utilizem áreas de embarque e desembarque exclusivos e confinem os atletas nos hotéis por 72 horas, tempo máximo de permanência no país visitado — atletas só sairiam para jogar e treinar. A Conmebol ajudará a pagar os voos charters.

Até o momento foi divulgado que somente Equador, Paraguai e Venezuela já aprovaram as regras sanitárias para as partidas ocorrerem sem problemas, inclusive para o acesso das delegações aos aeroportos e hotéis. Essas liberações valem também para a Copa Sul-Americana, que só retorna no fim de outubro e por isso prazo para pedir mudança de local de partida será outro.

A confederação sul-americana também definiu que não adiará partidas — a CBF tem adiado por causa de times com vários casos de contaminados. Se um clube não puder jogar por causa da Covid-19 a vitória será dada ao adversário (por WO).

Fonte: UOL Esportes

Comentários