Jornal espanhol diz que Neymar pediu que PSG negocie Cavani

A briga entre os atacantes Neymar e Cavani, do Paris Saint-Germain (PSG) continuando dando pano para manga. Nesta terça-feira (19), o jornal espanhol Sport, publicou que o craque brasileiro pediu à diretoria do clube francês que negocie o uruguaio assim que possível. Cavani seria negociado na janela de transferências de inverno do mercado europeu, mas dificilmente despertaria interesse de um grande comprador, pois ele já disputou uma partida da Liga dos Campeões pela equipe.

“Neymar já demonstrou a Nasser Al-Khelaifi [dono do PSG] que sua convivência com Cavani é totalmente impossível, e pediu que o atacante uruguaio seja negociado. O cenário ideal seria durante o mercado de inverno, mas, como Cavani já jogou a Champions, ficam reduzidas assim as possibilidades de surgir um comprador de primeiro nível. Assim, a venda poderia ocorrer somente no final da temporada”, diz a publicação.

De acordo com o periódico espanhol, Neymar conta com o apoio dos brasileiros no vestiário do PSG, além de estar bastante próximo da outra estrela, recém-contratada, o francês Kylian Mbappé. Enquanto que Cavani estaria sozinho no elenco.

A discussão entre os dois atacantes aconteceu no último domingo (17), na partida contra o Lyon, pelo Campeonato Francês. No primeiro lance, numa cobrança de falta, o lateral Daniel Alves pegou a bola para chutar, quando Cavani pediu para fazer a cobrança. O brasileiro negou e Neymar pegou a redonda, cobrando a falta, que terminou sendo defendida pelo goleiro adversário. Depois, numa penalidade máxima a favor do PSG, Neymar pediu para cobrar e ouviu ‘não’ do uruguaio que já havia pegado a bola. O camisa 9 bilionário clube francês desperdiçõu a cobrança chutando no travessão.

O PSG é o líder da liga francesa com 100% de aproveitamento. O time ganhou os seis jogos até então e soma 18 pontos. O Monaco é o segundo com 15. O próximo compromisso de Neymar, Cavani e companhia será sábado (23), às 12h no horário de Brasília, na visita ao Montpellier.

Fonte: Bahia Notícias

Comentários