Jacuipense: Técnico fala de dificuldade na Arena Cajueiro e mira duelo com Flu de Feira

O Jacuipense fez o jogo de abertura do Campeonato Baiano contra o Bahia de Feira na casa do adversário. Em entrevista ao Bahia Notícias, o técnico Jonílson Veloso disse que sua equipe sentiu dificuldades no primeiro tempo do jogo por causa do gramado sintético e tamanho da Arena Cajueiro, em Feira de Santana. O Leão do Sisal foi derrotado por 2 a 1 no último sábado (19).

Foto: Elbert Souza / Jacuipense

“Demoramos de nos adaptarmos ao tipo da grama e a dimensão do campo, que é mais apertado. No primeiro tempo, o time da gente foi muito abaixo, falhamos muito na organização defensiva onde acabou não encaixando a estratégia de jogo que a gente colocou. No segundo tempo, a gente já estava adaptado ao gramado e a dimensão do campo e a gente veio com outra estratégia que funcionou. Mas, infelizmente, futebol são dois tempos de 45 minutos. No primeiro, o Bahia de Feira foi bem melhor do que a gente, onde conseguiu uma vantagem de dois gols. Na segunda parte, a história mudou e o Jacuipense foi muito superior ao Bahia de Feira, mas não tivemos a competência para fazer dois e saímos com derrota”, analisou.

Apesar do resultado negativo, Jonílson gostou do futebol apresentado pelo Jacuipense no segundo tempo. A exibição do Leão do Sisal manteve a confiança do treinador para as próximas partidas do Baiano. A equipe volta ao gramado no domingo (27), às 16h, contra o Flu de Feira, no Valfredão, pela segunda rodada.
 

“Foi uma estreia muito difícil, mas pela segunda parte o Jacuipense mostrou o que pode jogar. Estamos tranquilos em relação ao próximo adversário que será o Fluminense e apesar de ser um clássico, um jogo duro, mas no campeonato baiano não tem equipe fácil”, disse.

Para a partida contra o Touro do Sertão, Jonílson avisa que deverá promover algumas mudanças no time do Jacuipense.

“Temos essa semana toda para trabalhjar a equipe. Devemos ter algumas mudanças para que a gente possa fazer um grande jogo contra o Fluminense dentro da nossa casa”, prometeu.

Por Leandro Aragão

Comentários