Intermunicipal: Com uma bela apresentação, Itamaraju quebra invencibilidade de Itabela

  Naquela que foi a sua melhor partida incluindo também os amistosos, a seleção itamarajuense jogando neste domingo, 03/09 no Barbozão, não só quebrou a invencibilidade de Itabela bem como superou a mesma na taba de classificação.

Com a derrota Itabela que era a primeira colocada, não só perdeu posição para Itamaraju, adversário de hoje como também para Eunápolis que passou de segundo para primeiro depois de derrotar Teixeira de Freitas no estádio Tomatão.

Domingo passado no estádio Tomatão (Teixeira de Freitas), assim que o árbitro encerrou o jogo, torcedores itamarajuenses ao receber os jogadores cantavam, “time sem Vergonha”! Quiçá, não fosse essa a frase. Agora que valeu, valeu!

Serviu para dá um susto na galera. E tanto serviu, que abriram mão da folga a que tinha direito, trocando a segunda-feira do boleiro pelo trabalho. Unidos no mesmo objetivo iniciaram a melhor semana desde a apresentação. Como resultado foram, dois excelente coletivos, nos quais o Moisés conseguiu dar uma nova cara a seu time.

Para tanto o técnico Moises resolveu mais uma vez mexer na formação da equipe, trazendo de volta a titularidade o jogador Ricardo Gomes que hoje talvez não tem sido o melhor em campo porque o Dondon simplesmente roubou a cena. Num comentário que fizemos na terça-feira, no programa esportivo da Radio Extremo Sul, cobrávamos o retorno deste rapaz porque observamos o quanto a sua presença é importante para o time principalmente pelo seu posicionamento e a organização que proporciona ao meio-campo, setor vital em qualquer equipe. A outra mexida foi a saída do Caio Rocha para entrada do jovem Guilherme, que entra para não mais sair do time. Embora não tenha comprometido, o Caio Rocha está bastante diferente daquele que nos enfrentou diversas vezes atuando pelo Prado. Lá ele parecia um xerifão. Dava bronca em todo mundo, inclusive marcou gols jogando contra nossa seleção.

Durante a semana o treinador trabalhou bastante o posicionamento do Miller e do Bóba, e como deu resultado, pois os dois pareciam não se entender, deixando o setor de meio campo um tanto quanto confuso.

Quanto ao jogo desta tarde claro, uma vitória se fazia obrigatória, não só no aspecto de a calmar a todos nós, e também porque corríamos apesar de remoto, risco de ficar fora do campeonato.

Para os apaixonados o importante é vencer. Não importa se jogou bem ou mal. Mas para quem tem a obrigação de analisar, deve trocar sempre a emoção pela razão por mais torcedor que seja. Pelo pouco que conhecemos de futebol, se não fosse a situação ainda de risco quanto a classificação, diria que da maneira como a equipa comanda por Moises Alves jogou, talvez o resultado fosse o menos importante. Por que digo isso. Porque não jogamos com um time qualquer não. A equipe bem montada por Ratinho, além de ser até então a primeira colocada do grupo, ainda estava invicta. Considerando tudo isso, o resultado não poderia ser outro (vitória), para sacramentar e não deixar qualquer dúvida quanto à ótima apresentação do Esquadrão Azul/Branco.

A seleção de Itamaraju além de fazer sua melhor apresentação na competição desde sua estreia diante Eunápolis, talvez tenho feito ainda, uma das maiores do Barbozão. Digo isso com toda tranquilidade. Se doravante o time continuar nessa toada, o torcedor pode ainda sonhar com o tricampeonato.

Se fôssemos escolher o melhor em campo nesta tarde, com certeza teríamos dificuldade para tal. Na minha humilde opinião, a organização que o Ricardo Gomes trouxe a equipe no seu retorno, ficaria com ele, porém pelo conjunto da obra protagonizado em dois lances (dois gols) de quem realmente sabe o que faz com a bola nos pés, votaria no Dondon. Para confirmar, no lance do primeiro gol, o narrador da Radio Extremo Sul, Amadeu Ferreira chegou a dizer, jogada de Pelé.

Itabela jogou e perdeu com: 01-Ju; 02-Alex Junior, 03-Jocelio, 04-Tuin e 06-Jediel; 07-Felipe, 08-Bebê (Marquinho) e Gel; Itinho (Akson), Max E Paulinho.

Suplentes: Junior, Marquinho, Akson, Vagner.

Técnico: Ratinho.

Itamaraju jogou e venceu com: 01-Erick; 02-Beto Cavalo, 03-Guilheme, 04-Gil e 06-Tico; 05-Bispo, 07-Ricardo Gomes (Juninho), 08-Bóba (Alexandre) e 10-Miller (Caio Jambeiro); 09-Dondon (Breno) e 11-Elvis.

Suplentes: 12-Welton, 13-Caio Rocha, 14-Fumaça, 15-Juninho, 16-Leo Natal, 17-Breno, 18-Coelho, 19-Alexandre, 20-Caio Jambeiro.

Gols: Elvis e Gil.

Tecnico: Moises Alves.

Aux. Técnico: Oriza.

Preparador físico: Layon Sena.

Massagista: Luiz

Foram 1.096 pagantes e 216 não pagantes para um total de 1.312 pessoas presentes. Quanto a renda, não foi possível devida a Liga no momento em que passou o publico presente ainda não havia fechado o caixa.

Quanto a arbitragem, esta deixou a desejar. Arbitro fraco, deixou os jogadores de ambas as equipes mandar nele. Deu confusão e ele não teve peito para expulsar ninguém. Agora, não fica bem para quem acaba de sair de uma punição, essa revertida graças ao empenho da liga na pessoa do seu presidente que conseguiu envolver até políticos, ter no momento da confusão tanta gente que não poderia estar onde estava. Se bem que houve invasão do banco de Itabela também.

Fato lamentável que chegou ao nosso conhecimento foi de que o árbitro itapetinguense apanhou de montão lá em Teixeira de Freitas. Inclusive sangrou devido um soco no olho.

Fotos: Henrique Peixoto

Por Antônio Reis Viana/Os Feras da Bola

Comentários