FBF reúne ex-atletas, faz balanço de projeto de qualificação e anuncia novidades

Encerrar a carreira não é tarefa fácil para um jogador de futebol profissional. Deixar de estar em evidência na mídia, queda nas finanças ou até o amor ao esporte são fatores que exigem uma preparação mental para um atleta que, como na gíria da bola, “penduram as chuteiras”.

É aí que entra em cena a qualificação. Muitos deles, apaixonados, e porque não viciados, no mundo do futebol sonham em permanecer na área. Ser técnico, dirigente, gestor são uma das opções para aqueles que optam em seguir no esporte após a aposentadoria.

Mas, há cerca de cinco anos, a Federação Bahiana de Futebol vem oferecendo uma outra oportunidade àqueles que deram tantas alegrias aos torcedores baianos e brasileiros. Anualmente, a entidade realiza cursos para que os ex-jogadores trabalhem nos jogos de competições estaduais e nacionais na Bahia.

Seja como delegado financeiro, ou como representante da entidade nas partidas, eles têm a chance de viver, em outra função, o esporte que amam. O trabalho, também, surge como uma chance de se inserir no mercado de trabalho e forma de sustento para suas famílias.

Nesta sexta-feira (7), a FBF reuniu dezenas desses ex-atletas na sede da entidade. O encontro serviu para fazer um balanço destes anos de trabalho e, ainda, para anunciar novidades.

No local, o presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues abriu as portas da entidade para todos eles. O dirigente garantiu a continuidade dos projetos de qualificação e anunciou ainda mais apoio.

Rodrigues ofereceu duas bolsas para o Curso de Técnico de Futebol Licença B, da CBF, que será realizado em Salvador, com previsão de início para o mês de setembro. Dois ex-atletas associados à Associação de Garantia ao Atleta Profissional (AGAP) serão sorteados pela própria entidade para participar do curso, com tudo pago pela FBF.

Na oportunidade, os ídolos do futebol baiano ainda solicitaram apoio para outros projetos, fizeram diversas sugestões e contaram um pouco das suas experiências com o trabalho ofertado pela entidade máxima do futebol na Bahia.

Um momento de muita emoção foi quando o ídolo do Bahia, Beijoca pediu a palavra. O ex-jogador agradeceu o apoio da FBF para que ex-atletas não caiam no esquecimento. Sem conseguir segurar as lágrimas, o ex-atacante comentou sobre a importância de se valorizar cada um deles que ajudaram a escrever, com protagonismo, dedicação e amor aos clubes que defendiam, colocando a questão financeira em segundo plano, a história do futebol baiano.

O encontro contou, também, com s participações do vice-presidente da FBF, Ricardo de Lima; o deputado federal Robinson Almeida, que abraçou a causa e se colocou à disposição do ex-atletas para intermediar contato e buscar apoio aos projetos junto ao Governo do Estado; o colaborado Marco Costa; o presidente da AGAP, Sérgio Moraes e o também ex-atleta e atual presidente do Jacobina Esporte Clube, Rafael Damasceno.

Entre os ex-atletas compareceram, além de Beijoca, Mendes Baiano, Pavão, Branco, Pitta, Inho Baiano, Dico, Emo, Zé Carlos, Sandes, João Marcelo, Osmar, Baiaco, Hugo Aparecido, Newton, Nilson, Sinvaldo, Valdé, Edson Santos.

Ao final da reunião, a FBF realizou a entrega de matérias e uniformes de trabalho para serem utilizados pelos ex-atletas nos jogos. A entidade ainda presenteou a Seleção Baiana Máster, comandada por Emo, com um novo uniforme de jogo.

Por FBF

Comentários