Cruzeiro pode faturar 8 milhões com Vitinho inscrito pelo Palmeiras no Paulista

Jovem Vitinho pertence ao Cruzeiro, mas está emprestado ao Palmeiras

O jovem Vitinho que deu seus primeiros chutes com o professor Titia, em Teixeira de Freitas, vem se destacando na base do Palmeiras. Com 36 jogos, o meia tem 8 gols e 17 assistências e já acumula grandes conquistas pelo Verdão, sendo campeão da Copa do Brasil, Supercopa do Brasil e Mundial, todas pela categoria sub-17. Atualmente Vitinho é titular do Sub-20 e segue em preparação para a estreia do time na Copa do Brasil da categoria diante do Serra/ES, na próxima quarta-feira (18), em jogo único.

O Palmeiras inscreveu o jovem Vitinho, de 17 anos, na disputa do Campeonato Paulista 2020. A opção de Vanderlei Luxemburgo faz com que o Cruzeiro se anime com a possibilidade de faturar com o meio-campista.

Com uma multa rescisória de R$ 330 milhões, de acordo com a antiga gestão do clube, o garoto tem os direitos fixados. Conforme cláusula contratual, ele pode ser adquirido por cerca de 1,5 milhão de euros (R$ 8,1 milhões na cotação atual) desde fevereiro deste ano. Até janeiro, ele podia ser comprado por 1 milhão de euros (R$ 5,4 milhões). Mas os paulistas não exerceram a compra no prazo.

O valor estabelecido no contrato é por 50% dos direitos econômicos de Vitinho. Portanto, em caso de venda do jogador para o Palmeiras, os mineiros permanecerão com a outra fatia dos direitos do atleta.

O meio-campista tem contrato de empréstimo com o Palmeiras até dezembro de 2021. Se os paulistas optarem por não comprá-lo, ele retorna à Toca da Raposa em 2022. A saída de Vitinho do Cruzeiro para a Academia de Futebol ocorreu em maio de 2019.

A inscrição de Vitinho ocorreu na lista A do Campeonato Paulista. Ele não foi inscrito na lista B, das categorias de base, porque não têm um ano completo de clube. Para ser incluído na lista B, o atleta deve obrigatoriamente ter até 21 anos de idade, estar no mínimo há um ano no clube e ter sido relacionado para pelo menos uma partida oficial da base.

Com informações de Enrico Bruno e Thiago Fernandes/UOL

Comentários