Corinthians acumula frustrações no mercado: ‘Valeu, Drogba’, espera por Alex Teixeira e agora Zeca

Na última terça-feira, o Corinthians realizou exames médicos e mostrou confiança na contratação de Zeca. Na manhã de quarta, o clube recebeu o lateral no CT Joaquim Grava e preparou o anúncio da contratação, mas, à noite, a confiança já não era a mesma. Na sexta, então, veio a desistência.

O desfecho da novela sem um final feliz tem se tornado uma constante no mercado para o clube alvinegro. Desde 2017, diversos negócios seguiram roteiro semelhante ao de Zeca, com o acerto parecendo eminente, a torcida criando expectativa, mas, no fim, nada de contratação. Relembre:

Tudo certo, mas…

Até as 19h do dia 8 de fevereiro, William Pottker tinha tudo para ser contratado pelo Corinthians. O clube tinha acordo com a Ponte Preta pelo atacante, que incluía o pagamento de aproximadamente R$ 7 milhões e o empréstimo do zagueiro Yago e do atacante Lucca. Tudo mudou em minutos.

É que foi por volta daquele horário há pouco mais de um ano que a Ponte anunciou que Pottker entraria em campo normalmente em partida contra o Campinense pela Copa do Brasil, passando, portanto, a não poder mais atuar pelo Corinthians naquela competição, ainda em suas fases iniciais.

No mesmo dia, o então diretor de futebol corintiano Flávio Adauto encerrou as negociações. “A partir deste momento, oficialmente, a gente não toca mais nesse assunto. Tínhamos tudo praticamente decidido para ele se integrar depois do fim do Paulista. Neste momento, com a inclusão dele na Copa do Brasil, o Corinthians não vai ficar esperando.”

Uma semana depois do episódio, Pottker foi contratado pelo Internacional, curiosamente, o time que eliminou o Corinthians da Copa do Brasil antes mesmo do final do Paulista, ou seja, antes do prazo que o atacante mudaria de clube.

Valeu, Drogba

Nasceu no departamento de marketing do Corinthians a ideia de tentar a contratação de Didier Drogba. O sonho que parecia distante, porém, foi alimentado nos bastidores diante do tamanho entusiasmo demonstrado pela torcida. Até uma divisão interna com o futebol foi superada.

O Corinthians, então, chegou a oficializar uma proposta pelo atacante marfinense, oferecendo, além de salários, bônus por metas, carro blindado, tradutor, apartamento… mas nada feito. A negociação foi encerrada 31 de janeiro, com uma nota oficial do clube alvinegro: “Valeu, Drogba”.

“O Sport Club Corinthians Paulista, através de sua presidência, agradece ao atacante marfinense Didier Drogba pelas conversas nas últimas semanas com Roberto de Andrade. O jogador agradeceu imensamente as tratativas. Mesmo não chegando ao clube, Drogba informou que, após conhecer a história e a Fiel Torcida Corinthiana, passou a ser mais um louco do bando espalhado pelo mundo.”À espera dos chineses

Em 2018, o Corinthians chegou a alimentar esperanças de contratar Henrique Dourado, então no Fluminense, mas a frustração do negócio não chegou nem perto da de Alex Teixeira. A contratação ficou quase acertada há pouco mais de duas semanas, mas acabou melando dias depois.

O acerto seria por empréstimo de uma temporada, e o contrato chegou a ser confeccionado. O documento, então, foi enviado aos chineses do Jiangsu Suning, que não o devolveram assinado como era esperado, apesar de o Corinthians ter concordado, inclusive, com novas exigências.

Assim como nos casos anteriores, a explicação alvinegra foi dada em nota oficial. O contrato por empréstimo, válido até o final do ano, foi modificado e enviado por duas vezes com todas as exigências feitas pelo clube chinês e aceitas pelo Corinthians. Porém, até o momento, o clube não enviou o contrato assinado como combinado”, escreveu o clube.

Novamente, o Corinthians agradeceu o atleta pela negociação, que acabou não concretizada. Agradecemos o esforço e o desejo do atleta em atuar pelo Timão, que fez todos os esforços e atendeu todas as condições para contar com o jogador”, completou o Corinthians.

Fluxo bom no sentido da capital?

O caso de Zeca tem uma peculiaridade em relação aos demais: o Corinthians teve tanta certeza da contratação que providenciou exames médicos, recebeu o lateral no CT e preparou o anúncio, com direito a brincadeira no Twitter – que acabou sendo rebatida pelo Santos da mesma forma.

O problema é que a segurança que o clube havia demonstrado no início, em meio ao imbróglio jurídico em que o atleta está envolvido, acabou se esvaindo diante da resistência dos representantes de Zeca, a OTB Sports, em assinar um compromisso que assumiriam qualquer prejuízo no caso.

Dois dias depois, então, de brincar dizendo que a estrada que liga a cidade de Santos a São Paulo tinha “fluxo bom no sentido da capital paulista”, o Corinthians anunciou o fim da negociação, alegando que “não teve garantias suficientes para a realização do contrato”.

Por ESPN

Comentários