Com Gabigol na mira de europeus, Flamengo quer valor da multa de R$ 212 milhões

Artilheiro e principal nome do Flamengo desde a temporada de 2019, o atacante Gabigol vem despertando o interesse de clubes da Europa. No último mês de dezembro, os ingleses West Ham e Newcastle, e o turco Fenerbahçe, fizeram contato pelo camisa 9. Apenas o primeiro fez uma proposta de empréstimo por 18 meses com o pagamento de 6 milhões de euros. No entanto, o clube carioca recusou a oferta e só negociará o jogador pelo valor da multa rescisória que é de 33 milhões de euros, o equivalente a R$ 212 milhões.

Foto: Thiago Ribeiro/Agif-Agência de Fotografia / Estadão Conteúdo

A cláusula de rescisão contratual é o dobro dos 16,5 milhões de euros pagos pelo Flamengo à Inter de Milão quando comprou Gabigol. Primeiro, o atacante desembarcou na Gávea em 2019 por empréstimo e no ano seguinte, o clube carioca fez a aquisição definitiva pagando a quantia em parcelas que duram até o momento. Porém, com a exigência do pagamento da multa, a chance de o atleta deixar o Brasil novamente é muito pequena.

Não é só o Flamengo que não deseja uma possível transação, o próprio Gabigol dá a entender que está satisfeito com o momento em que vive. Autor dos dois gols do título da Libertadores em 2019, o camisa 9 é visto como ídolo pela torcida rubro-negra e recebe salários padrão Europa, praticamente o mesmo valor que ganhava na Inter de Milão. Além disso, com o destaque no futebol brasileiro, ele tem sido lembrado pelo técnico Tite nas convocações da Seleção Brasileira e 2022 é ano de Copa do Mundo.

Nesta terça-feira (4), Gabigol se reapresentou no Ninho do Urubu, seis dias antes dos companheiros, para iniciar a pré-temporada. Apesar de saber que as chances de convocação são pequenas na data Fifa de janeiro, já que será antes do retorno do futebol no Brasil, o atacante quer mostrar a vontade de disputar a Copa deste ano para Tite.

Fonte: Bahia Notícias