CBF fala com estados para criar rede de estádios e Copa do Brasil não parar

 cúpula da CBF conversa com governadores para criar uma espécie de rede de estádios que possa receber jogos da Copa do Brasil nas próximas semanas, caso outros estados proíbam o futebol por causa da pandemia. Minas Gerais e Distrito Federal são, por enquanto, os que sinalizaram positivamente à confederação brasileira, que ainda tenta convencer o Rio de Janeiro a aderir.

São Paulo anunciou na quinta-feira (11) que o futebol para por duas semanas a partir de segunda-feira (15). Isso impacta, claro, no Campeonato Paulista, que pode até ocorrer fora do estado, mas também em dois jogos da Copa do Brasil marcados para semana que vem: dia 17, quarta, o Marília receberia o Criciúma, em Marília, e dia 18, quinta, o Mirassol faria o confronto paulista contra o Bragantino em Mirassol.

Na segunda-feira tem mais uma reunião de representantes do governo paulista com a Federação Paulista para discutir a proibição. Caso o governador João Doria (PSDB) não recue, Marília x Criciúma deve ocorrer em Varginha, em Minas, e Mirassol x Bragantino precisaria encontrar outro estádio para ser realizado. Além de São Paulo há restrição total de jogos no Acre que impede, por enquanto, que o Galvez receba o Atlético-GO na próxima quarta.

A CBF, principalmente por meio do secretário-geral Walter Feldman, vem conversando com os governos para mostrar que, no entendimento da confederação, o futebol não interfere no aumento de contágio e de mortes por Covid-19. A CBF divulgou um relatório esta semana com alguns dados.

A Copa do Brasil terá 27 jogos na próxima semana, todos pela primeira fase, entre terça e quinta. A princípio nenhum será adiado por causa de proibições de futebol. Preocupa também a CBF o que pode ocorrer na segunda fase, que tem previsão para os meios de semana de 7, 14 e 21 de abril. O retorno que a confederação tem recebido é que os isolamentos sociais mais rígidos, os lockdowns, podem se estender pela primeira quinzena do mês que vem.

Em Brasília, a CBF pretende marcar a Supercopa para 11 de abril. O jogo entre o campeão brasileiro Flamengo e o vencedor da Copa do Brasil Palmeiras, por enquanto, não corre o risco de adiamento.

Fonte: UOL

Comentários