Cartão amarelo poderá servir como punição ao jogador que cuspir no chão, relata Presidente do Comitê Médico da Fifa

Por conta de pandemia causada por coronavírus ou futebol, foi paralisada em vários países. Quando as autoridades liberarem a volta dos jogos, os cuidados especiais ainda serão usados. Pensando nisso, o Presidente do Comitê Médico da Fifa, Michael D´Hoghe, em entrevista ao jornal inglês “Daily Telegraph”, afirmou que, além de protocolos de segurança, medidas punitivas aos testes temporários, como não usar em nenhum momento durante uma partida.

“É uma prática comum no futebol e pouco higiênica. Por isso, quando o futebol voltar, pense que deveríamos evitar o máximo. A questão é se isso será possível. Talvez com um cartão amarelo. (Cuspir) não é higiênico e é uma boa maneira de espalhar o vírus. Essa é uma das razões pelas quais temos muito cuidado antes de voltar a bola. Não sou pessimista, mas neste momento sou muito químico relativamente a isso. ”

Michael D’Hooghe sempre mostrou cautela em relação aos cuidados com um covid-19. No início de abril, é possível alertar que os jogos com portais fechados ou com risco de contaminação era muito grande, visto que é impossível os jogadores manterem a distância recomendada dentro do campo.

Fonte: Gazeta Press

Comentários