Campeonato Baiano: campeão só poderá ser homologado após decisão do STJD

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu que o campeão baiano de 2018 só poderá ser homologado após a decisão final da corte por conta dos incidentes do último Ba-Vi. A determinação foi proferida pelo auditor Marcelo de Lima e Silva, relator do processo no pleno do STJD. Ele já enviou um ofício com o comunicado para a Federação Bahiana de Futebol (FBF). No entanto, o certame continuará normalmente. A tendência é que o julgamento final aconteça antes do segundo jogo da final, marcado para 8 de abril.

STJD suspende multas do Vitória e do zagueiro Kanu; ganchos permanecem

O auditor Marcelo de Lima e Silva, do Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (SJTD) decidiu suspender nesta quinta-feira (22) as multas impostas para o Vitória pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJD-BA) por conta dos incidentes no Ba-Vi, disputado no último dia 18 de fevereiro no Barradão. A decisão é válida até o fim do processo. A corte baiana havia condenado o Vitória a pagar quantia de R$ 100 mil, enquanto o zagueiro Kanu, que agrediu o meia Vinicius, havia sido obrigado a desembolsar R$ 70 mil. No entanto, o STJD não reverteu as suspensões do comandante Rubro-negro, do defensor, dos meias Yago e Rhayner e do atacante Denilson. O primeiro foi punido com cinco jogos, enquanto o outro pegou 90 dias e 11 partidas no estadual. Já os três últimos receberam um gancho de oito jogos. Os atletas do Bahia, Rodrigo Becão e Edson, suspensos por oito partidas, também não tiveram suas penas reduzida. “Portanto, sem adentrar ao mérito do recurso o caso é de extrema gravidade, com cenas lamentáveis que repercutiram por todo o País, não sendo admissível, nesse caso concreto, que os atores envolvidos nessa vergonhosa conduta de violência e ameaça praticada além de artificial manobra para o encerramento antecipado da partida, desfilem nos gramados da final do Campeonato, gozando das benesses do Efeito Suspensivo e assim, zombando da Justiça Desportiva”, explicou o relator. Ainda não há data prevista para julgamento do recurso.

Por Glauber Guerra/Bahia Notícias

Comentários