Bomba e Pau D’alho vencem e se classificam para a semifinal enquanto que o Vitória é o segundo rebaixado do Campeonato Itamarajuense de Futebol

Mais dois jogos foram realizados neste domingo, 02/07, no estádio Barbozão, no encerramento da terceira e última rodada da primeira fase do campeonato municipal de futebol da primeira divisão, cuja organização é da LFI – Liga de Futebol de Itamaraju.

Desta feita pelo grupo “B”, aquele que antes mesmo de a bola rolar já era intitulado como da morte devido ao nível técnico das quatro equipes, fechou a primeira fase do campeonato com os seguintes resultados: Bomba 2 x 1 Vitoria e Pau D’alho 1 x 0 Vila Nova.

Na preliminar o Bomba encarou o desesperado Vitoria e venceu por 2 tentos 1, se classificando como primeiro do grupo, enquanto que o Vitoria que necessitava vencer com no mínimo dois gols de diferença e torcer ainda por uma vitória do Pau D’alho sobre o Vila Nova no jogo de fundo, chegou a abrir o marcador atreves do Luizinho aos 7 minutos do segundo tempo, alimentando o sonho de se safar da degola. Com o gol o jogou que era morno melhorou, mas ao invés de marcar o seu segundo tento, aconteceu o contrário, pois o Bomba que tem no banco jovens valores, o seu também jovem treinador recorreu ao mesmo e processou a troca de Fael por Guilherme para não só empatar como também virar a partida, afundando de vez o Vitoria que depois de uma bela ascensão, inclusive com títulos, retorna a segundona divisão.

Para quem achava que a bomba era algo simples que se colocava fogo, estourava e desaparecia, deu com os burros nágua. O Bomba tem um time certinho que sabe o que quer. O seu jovem treinador Danilo, sabe o que faz a beira do campo. Quando precisa do seu banco ele o utiliza com tanta firmeza que sempre dá resultado, ou seja, entra o Coutinho ou o Guilherme e os gols saem. Parabéns pela campanha e consequentemente a classificação.

Já o Vitoria tem que juntar os cacos e bola para frente. Com certeza o anunciado afastamento do Oriza que acabou não se concretizando haja vista que quando ele se deu conta da sua importância para o clube, retornou; mas talvez fosse tarde. Lamentamos profundamente o descenso do clube, este que desde sua fundação sempre primou pela organização. Força rapaziada.

Vitória atuou com: Izamack; Thiago Novais, Alecio, Xaxau e Gabriel; Lucas, Rone, Thiaguinho e Caio (Balack); Luizinho e Adriano. Suplentes: Balack. Técnico: Oriza.

O(s) gol(s) foi(ram) marcado(s) por: Luizinho, aos 7 minutos do 1ºt.

Bomba jogou com: Deivisson; Bruno (Caboclo), Jocélio, Bebeto e Marco Aurelio; Vitamina, Dune (Rhica), Tripa (Coutinho), Fael (Guilherme) e Matheus; Thiagão (Felipe). Suplentes: Vini e Preto. Técnico: Danilo.

O(s) gol(s) foi(ram) marcado(s) por: Guilherme, aos 32 e 41 minutos do 2ºt.

Antes de a bola rolar na partida preliminar, o Vila Nova viva duas situações distintas, pois torcia contra o Vitoria que brigava com o mesmo, embora o adversário fosse diferente para se safar da degola sendo aliviado apenas com o apita final. Vitoria rebaixado. Afastado esse fantasma a briga no jogo de fundo passou a ser contra o Pau D’alho, agora seu adversário direto pela classificação a semifinal, precisando vencer haja vista que o rival tinha um ponto a mais na tabela.

Foi um Jogo franco pois as duas equipes precisavam vencer. Não que o empate não fosse suficiente para o Pau D’alho, porém, em caso de vitória essa teria que ser com diferença de dois ou mais gols para lhe garantir o primeiro lugar, dessa forma superando o Bomba e consequentemente escapar do Cafenorte primeiro colocado do outro grupo e melhor equipe até então, com 100% de aproveitamento. Já o Vila Nova precisaria apenas vencer para garantir a segunda colocação pois não havia como igualar em números de pontos a equipe do Bomba.

Diferente das jornadas anteriores o Pau D’alho veio muito afim de jogo, e senão o fosse, dificilmente venceria a boa equipe do Vila Nova. Claro, poderia se classificar já que o empate seria suficiente. Como jogou nesta tarde, o Pau D’Alho deixa recado aos rivais de que vai brigar pelo título, fez um bom jogo; aliás mesmo perdendo o Vila Nova foi um adversário à altura.

Vila Nova atuou com: Negão; Danilo (Marcos Paulo), Zubu, Guilherme e Celo; Pithula (Iury), Andre Mango, Cuecão (Baby) e Valber (Narcisio); Oseias e Vini. Suplentes: Dino, Baby, Narciso, Marcos Paulo e Iury. Técnico: Sávio.

Pau D’alho jogou com: Elton; Beto, Kelinho, Gil e Zé Rocha (Reinan), Bispo (Tiazinha), Serrote, Alex e Joab (Tina); Arthur e Caio. Suplentes: Caique, Reiana, Tina e Tiazinha. Técnico: Pelé.

O(s) gol(s) foi(ram) marcado(s) por: Arthur, aos 39 minutos do 1ºt.

Conhecidos os classificados de cada grupo, os confrontos da semifinal no próximo domingo estão assim definidos: Bomba x EMTAN e Cafenorte x Pau D’alho. Taí, briga de cachorro grande, você vai perder!

Lembrando que a Liga terá que ter atitude no próximo domingo, essa jogo preliminar começando com 26 minutos de atraso como sempre vem acontecendo, se houver decisão por pênaltis no primeiro jogo, o de fundo não terminará.

A LFI – Liga de futebol de Itamaraju na pessoa do seu presidente Rogerio Fialho, convida os amantes do futebol para a apresentação da comissão técnica bem como os atletas que defenderão a seleção no Intermunicipal/2017, cuja, ocorrerá nesta quarta-feira, as 15 horas no estádio Barbozão.

Por Antônio Viana.

Comentários