Bahia de Feira e Vitória da Conquista repudiam declarações de Manassés: ‘Foi infeliz’

Os presidentes do Vitória da Conquista e do Bahia de Feira repudiaram a declaração do mandatário do PFC-Cajazeiras, o deputado estadual Marcos Manassés (PSB), ao Bahia Notícias, que disse que na Bahia apenas Bahia, Vitória e Juazeirense eram clubes profissionais. Manassés criticou após a votação que definiu apenas um rebaixado para o Campeonato Baiano de 2018, consequentemente somente o campeão da Série B do próximo ano conseguirá o acesso para a elite do futebol do estado em 2019. Ederlane Amorim, mandatário do Bode, classificou o comentário como infeliz.

“O presidente foi muito infeliz com esse comentário, ele devia ter medido o que falou. Ele, como gestor que diz, não pode nunca tecer um comentário desses ofendendo os outros clubes do estado. Ele que diz querer ser uma potência do cenário nacional, com esse pensamento, deveria ter respeito com as outras instituições, acatar o que foi resolvido e procurar fazer o trabalho dele para conquistar o acesso dentro de campo. Quando nós subimos também em 2006, era só o campeão que subia e nem por isso saímos ofendendo os clubes por votação de qualquer seguimento que seja. Um gestor que é envolvido com política, que se diz pastor, que já passou por vários clubes na Bahia, todo ano ele administra um clube e acho que ele deveria se retratar com esse comentário infeliz que ele teceu, pelo menos para o Vitória da Conquista, que aqui sim é um clube profissional, que representa a Bahia em treze competições nacionais desde a sua fundação em 2006. É um time que não tem nenhum tipo de reclamação trabalhista, nunca desrespeitou um funcionário, nunca ficou sem pagar ninguém. Falo em nome do Vitória da Conquista e também das outras equipes”, afirmou em entrevista ao Bahia Notícias. “Ele já esteve aqui no meu escritório querendo fazer parceria comigo. Como é que ele vai fazer parceria com um time que é amador? Nós temos um nome a ser zelado aqui no estado e ele não pode ser manchado por uma pessoa despreparada como esse cidadão aí”, completou.

O presidente do Bahia de Feira, Tiago Souza, também repudiou o comentário de Manassés. “Não sei se o pastor Manassés estava na sanidade mental dele para tecer um comentário desses. Se na Bahia tem tantos clubes amadores e a segunda divisão, teoricamente, é mais amador ainda, por que ele ainda nunca conseguiu subir?”, questionou em entrevista ao Bahia Notícias. “Ele  não pode estar tecendo comentários das instituições alheias dessa forma. Fiquei chateado e gostaria de prestar um repúdio do Bahia de Feira em relação a essa declaração dele”, disse.

Por Glauber Guerra / Leandro Aragão

Comentários