Atlético de Alagoinhas tenta acordo trabalhista no TJ-BA para desbloquear contas do clube

O Atlético de Alagoinhas iniciou, nesta quarta-feira (1º), no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), uma tentativa de acordo para ter as contas do clube desbloqueadas.

De acordo com o presidente do clube, Albino Leite, cerca de R$ 400 mil estão presos, o que inclui a premiação de R$ 135 mil pelo título do Campeonato Baiano de 2022, em virtude de uma causa trabalhista de 2007.

“É uma causa trabalhista, um processo de R$ 25 mil de 2007, que tornou-se R$ 210 mil. Estamos questionando isso. Estava fora do nosso radar”, afirmou, em entrevista ao Bahia Notícias.

Apesar do bloqueio das contas, o gestor garantiu que o salário do elenco, que atualmente disputa a Série D do Brasileirão, está em dia. A situação, contudo, pode mudar caso o clube não consiga um acordo.

O Carcará é o lanterna do Grupo 4 da Série D, com 5 pontos conquistados em sete rodadas. No próximo domingo (5), a equipe entra em campo contra o CSE, no estádio Antônio Carneiro, às 16h, pela oitava rodada da competição.

Por Nuno Krause