Após a saída de Fábio, outro ídolo deve deixar o Cruzeiro em breve

O Cruzeiro tem mexido bastante na montagem do seu elenco desde a aquisição do clube por parte de Ronaldo Fenômeno. No período, o time celeste se organiza para equilibrar as finanças e adequar o plantel às exigências salariais necessárias, e isso tem acarretado em muitas saídas e em contratações que foram vetadas pelo novo comando do clube.

Entre os ajustes, que culminaram, inclusive, no término da história do goleiro Fábio com o Cruzeiro após 17 anos no clube, está o adeus de outro ídolo cruzeirense. Com grande história pela Raposa, o volante Henrique não deve seguir na Toca da Raposa. Além das questões salariais, o meio-campista de 36 anos não faz uma partida oficial pelo clube desde outubro de 2020. A informação foi divulgada pelo jornalista Victor Martins, do UOL.

© Thiago Ribeiro/AGIF Cruzeiro prepara o adeus de mais um jogador com história no clube

Multicampeão pelo Cruzeiro, Henrique marcou seu nome ao participar das campanhas com títulos dos Campeonatos Brasileiros de 2013 e 2014, além de ter sido o capitão nos títulos das Copas do Brasil de 2017 e 2018. Ele também se destacou na campanha do Cruzeiro na Copa Libertadores 2009, quando o time mineiro chegou à final da competição – e Henrique marcou na final, diante do Estudiantes.

Desde 2020 tratando de lesões, Henrique não tem previsão de retorno aos gramados. O vínculo do volante com o Cruzeiro havia se encerrado no fim de 2021, mas o clube renovou o contrato a fim de concluir a recuperação física dele e, possivelmente, fazer com que Henrique encerrasse a carreira atuando pela Raposa – o que não deve acontecer.

Henrique é um dos ídolos do Cruzeiro – GettyImages

Henrique chegou ao Cruzeiro em 2008, quando o time era treinado por Adilson Batista. Nas mãos do comandante, o volante viveu os grandes momentos da sua primeira passagem pelo clube, encerrada em 2011, quando ele se transferiu para o Santos. Em 2013, Henrique voltou ao Cruzeiro, e emendou grande passagem, que só teve fim em 2019, com o rebaixamento à Série B, e um posterior empréstimo ao Fluminense, em 2020, que durou pouco.

No Rio, o volante sofreu um acidente de carro e, logo depois, retornou à Raposa, após ter feito apenas cinco partidas pelo Flu. De volta ao Cruzeiro em 2020, Henrique disputou oito jogos pela Série B no mesmo ano e sofreu uma série de lesões. Desde 2019, ele passou a ser mais contestado por parte dos torcedores, em paralelo ao pior momento vivido pelo Cruzeiro em toda a sua história.

Por Matheus Eduardo/ Site Bola Vip