Willian Farias diz que crise política contribuiu para iminente rebaixamento do Vitória

Foto: Ulisses Gama / Bahia Notícias

De maio de 2015 até o momento, o Vitória contou com quatro presidentes: Raimundo Viana, Ivã de Almeida, Agenor Gordilho (interino) e Ricardo David, vencedor do último pleito realizado em dezembro do ano passado. Viana assumiu o posto após a renúncia de Carlos Falcão e encerrou seu mandato no fim de 2016. Ivã foi o sucessor, mas em 2017 também abdicou do cargo. Gordilho assumiu interinamente e passou o bastão para Ricardo. Para Willian Farias, esse “troca-troca” de comando contribuiu para o iminente rebaixamento.

“Futebol é assim. O resultado positivo às vezes esconde algumas coisas. Em três anos foram quatro presidentes e cada um pensa de uma maneira. Isso refletiu no torcedor, em nós em campo e na gestão em modo geral”, afirmou.

O Vitória empatou em 0 a 0 com o Grêmio, neste domingo (25), no Barradão. De acordo com Farias, a campanha da equipe ao longo do Campeonato Brasileiro foi responsável pela iminente queda para a Série B.

“O primeiro jogo vale os mesmos três pontos que hoje. Não podemos dizer que o jogo contra o Grêmio rebaixou o Vitória”, finalizou.

Por Glauber Guerra

Comentários