Vitória da Conquista cria times sub-15 e sub-17 e vai estreá-los no Baiano de 2019

Ederlane Amorim, presidente do ECPP

Dando um passo de cada vez, o Vitória da Conquista está crescendo como clube. Agora, conforme adiantado na Coluna De Chapa, o novo investimento do Bode é nas categorias de base criando os times sub-15 e sub-17. E os novos ‘Bodinhos’ já vão estrear no Campeonato Baiano das duas categorias no ano que vem. Como garante o presidente Ederlane Amorim.

“Nós sempre tivemos esse desejo e é importante para qualquer estrutura de futebol profissional você ter todas as categorias de base em funcionamento”, disse em entrevista ao Bahia Notícias. “Já vamos começar os treinamentos a partir do dia 1º de outubro com avaliações, para no ano que vem, aí sim a gente se programar direitinho e disputar essa competição”, completou.

Segundo Ederlane, o Bode já tinha esse desejo de investir mais nas categorias de base. No entanto, a falta de calendário do time profissional no ano que vem foi o principal motivador para que o projeto fosse tirado da gaveta. Em 2019, a equipe tem apenas disputa do Campeonato Baiano, já que o fraco desempenho nesta temporada deixou o clube de fora das outras competições.

“Por conta disso, para não deixar de sustentar marca, por não deixar criar uma distância com o torcedor, com os patrocinadores, com a imprensa, é importante que você mantenha ainda que na base alguma competição em disputa, em razão da dificuldade que nós teremos no ano que vem de disputas para o profissional. Então, vamos nos esforçar, buscar parceiros, fomentar essas categorias”, explicou.

Outro ponto que fez o Vitória da Conquista criar os times sub-15 e sub-17 é a revelação de novos jogadores. Além de poder reforçar o elenco profissional, os garotos também poderão ser colocados no mercado do futebol tanto para venda quanto para empréstimos. E também tem o objetivo de aperfeiçoar e dar experiência às comissões técnicas e funcionários do clube.

“Já estamos fazendo isso com o sub-20, em que vários jogadores serviram o profissional, vários foram negociados, outros jogadores emprestados para outras equipes do futebol brasileiro. Então, nós vamos tentar fomentar esse trabalho, espero que dê certo. Para isso precisamos melhorar nossa estrutura física, nossos recursos humanos. Vamos tentar conseguir alguns estágios com nossa comissão técnica para esse aperfeiçoamento que eu acho importante. Acho que vai criar aí um sustentáculo para o futuro do nosso clube”, comentou.

Ederlane ainda lembrou as experiências do Vitória da Conquista nessas categorias na temporada de 2014. O Bodinho disputou o estadual e a equipe juvenil terminou na terceira colocação, atrás apenas da dupla Ba-Vi.

“Naquela ocasião participamos da Copa Nordeste, investimos e participamos do juvenil e infantil do Baiano. Ficamos inclusive em terceiro lugar no juvenil, atrás apenas da dupla Ba-Vi. No infantil, como também não tínhamos essa categoria, nós terceirizamos uma escolinha e a campanha foi um desastre, porque não tinha a menor condição de disputar com times que já tinham uma estrutura melhor. Agora vamos fazer esse planejamento, não participamos nesse ano, e já objetivo e protocolo administrativo do clube criar essas categorias”, lembrou.

Por Gabriel Rios e Leandro Aragão/Bahia Notícias

Comentários