União do grupo é receita do sucesso do Atlético de Alagoinhas na 2º Divisão do Campeonato Baiano

Recentemente tive a oportunidade de conversar com alguns membros da comissão técnica do líder do campeonato baiano da serie B, o Atlético de Alagoinhas, e eles foram unânimes em afirmar que o sucessos na competição se dá, em primeiro lugar, a união do grupo carcará nessa temporada.

Analisando a opinião da comissão atleticana chego a conclusão que realmente eles estão corretos. Muitos desavisados podem pensar “mas é fácil manter a uniao do grupo quando tudo esta caminhando bem na competição. Time ganhando, líder da serie B com 17 pontos, salários  em dia, torcida apoiando, etc.”. Claro que tudo isso é importante, mas acaba sendo uma consequência do momento que a equipe vive fora das quatros linhas.

Vejam um exemplo de união, companheirismo e respeito em relação ao companheiro de profissão: em virtude da qualidade e quantidade do elenco carcará é natural que o professor Arnaldo Lira não possa iniciar uma partida com com 12 ou 13 jogadores, por força das regras do futebol somente 11 podem iniciar uma partida e por isso no banco normalmente ficam jogadores com uma qualidade e histórico de vencedor, a exemplo de Azevedo jogador super conhecido no futebol baiano, com passagens por grandes clubes do Nordeste que poderia ser titular em qualquer time da segunda ou primeira divisão do campeonato baiano, mas apesar da qualidade, experiência e do nome,  Azevedo é um exemplo de profissionalismo e de respeito aos companheiros de profissão, quando solicitado pelo professor para entrar durante a equipe participa com disposição, interesse e acima de tudo cumprindo o seu papel tático na partida.

Citei apenas um exemplo, mas poderia buscar outros dentro do grupo: Alexandre, Eusébio e outros experientes que também poderiam ser titulares.

Se ao final do Campeonato o Atlético vai conseguir o seu objetivo não tenho condições de afirmar, porém diferente de anos anteriores, esse elenco do Atlético vem demonstrando o verdadeiro espírito do vencedor dentro e fora das quatro linhas.

Por André Luiz para o News Infoco

Comentários