Seleção de Itapetinga: Torcedores protestam em Macarani e pedem saída de Marcos Correia

Seleção de Itapetinga empatou fora casa nesta terceira rodada

Após o empate, fora de casa contra a Seleção de Macarani no Estádio Carlito Nova, os torcedores do selecionado itapetinguense protestaram nas dependências da praça esportiva. Os principais alvos foram a Comissão Pró-Intermunicipal, responsável por administrar a Seleção de Itapetinga e o técnico Marcos Correia. Em meados de Janeiro, um grupo liderado pela secretária de Esportes Eliene Portella e o gerente de esportes Ênio Oliveira iniciou o projeto #TomeTri. Em pouco tempo, eles anunciaram a contratação do elenco e comissão técnico, dentre eles 18 atletas oriundos de outros municípios. O torcedor itapetinguense cobrou o goleiro Rose, o zagueiro Welton, o meia Robinho e o atacante Naian, destaques do Campeonato Municipal no selecionado tricolor, mas não foi atendido. Antes da apresentação do selecionado, Itapetinga perdeu suas principais peças: o volante Alex e os atacantes Kaká e Luquinhas, campeões da competição. O técnico Marcos Correia foi escolhido para comandar o escrete na luta pelo tricampeonato se envolveu em polêmicas em redes sociais e entrevistas. Acostumada com técnicos vitoriosos, como Beto Oliveira, Carlos Goiabão, Davi Chaves, Elias Borges e Expedito Ventura (Índio), campeões do certame, o torcedor cobra mudança no comando técnico da Seleção, que contou com o aval total da Comissão Pró-Intermunicipal na montagem do elenco.

Com estrutura de time profissional e um elenco com folha salarial de R$ 70 mil reais, superando equipes que disputam a Série A do Campeonato Baiano, a Seleção de Itapetinga ainda não conseguiu empolgar o seu maior patrimônio, o torcedor que segue desconfiado com a sua maior paixão.

Fonte: Digadiga.com.br

Comentários