Sampaoli elogia Ganso e diz que concorrência impedia escalação do brasileiro

Após quase quatro meses sem jogar, Paulo Henrique Ganso voltou a entrar em campo com a camisa do Sevilla na última sexta-feira (22). E, além de ser titular, abriu o placar logo aos 3 minutos de jogo e ainda marcou mais um na vitória sobre o Granada por 2 a 0. A grande atuação empolgou a torcida do time espanhol e rendeu elogios até por parte do técnico Jorge Sampaoli, que não vinha dando chances ao meia brasileiro.

“Ganso fez uma grande partida”, reconheceu o treinador argentino. Sampaoli aproveitou a oportunidade para comentar sobre a ausência de Ganso em suas escalações nos últimos meses. E assumiu total responsabilidade pela falta de espaço ao meia. O treinador explicou que a forte concorrência no meio-campo reduziu as oportunidades do brasileiro.

“Se me perguntam por que eu vim para este clube, tem que perguntar para mim. E se quer perguntar por que alguém não jogou, tem que perguntar para mim. Na posição de Ganso, temos Vázquez, Iborra, Correa”, enumerou o técnico. “Há muita concorrência e também há as decisões táticas. Como treinador, preciso avaliar outras características em campo. Por isso, digo que, se o talento de Ganso não estava sendo utilizado, é minha responsabilidade.”

O brasileiro, que é grafado como “Pablo Enrique Ganso” no site oficial do Sevilla, foi contratado junto ao São Paulo no início da temporada europeia. Ganso teve inúmeras atuações fracas e foi perdendo espaço no elenco aos poucos. Foram apenas 12 jogos disputados – oito como titular – e um gol. Até esta sexta-feira, quando balançou a rede duas vezes e comandou a vitória do Sevilla.

Ganso não entrava em campo desde o dia 4 de janeiro, quando foi substituído durante a partida contra o Real Madrid, pela Copa do Rei.

Por Estadão Conteúdo

Comentários