“Saída não significa racha na diretoria”, diz Gerinaldo Costa

16-11-2016_17_08_07_
O presidente Gerinaldo Costa já encaminhou a carta de afastamento ao Conselho Deliberativo

O presidente Gerinaldo Costa vai se afastar do comando do Fluminense por 120 dias. A decisão já havia sido anunciada aos demais diretores e o mandatário fez questão de esclarecer que não existe nenhum tipo de “racha” entre os dirigentes e as atividades devem seguir normalmente no clube.

Gerinaldo Costa já entregou uma carta comunicando o seu afastamento ao Conselho Deliberativo e a partir do próximo dia 30 de novembro, oficialmente ele estará licenciado do cargo. “Há algum tempo eu já tinha comentado com os outros dirigentes de que precisaria me afastar por questões pessoais, referentes ao meu futuro profissional. Estou me aposentando e preciso agora cuidar desta e de outras questões na minha vida e por conta disso pedi esta licença, mas não vou deixar de estar participando, contribuindo com o clube e espero em pouco tempo reassumir meu cargo”, disse.

O dirigente reconheceu que existem dificuldades, mas negou que esteja acontecendo um “racha” entre os demais diretores. “A maior prova disso é que durante este tempo que estou a frente do clube, no corpo diretivo houveram poucas mudanças. Estou saindo, mas praticamente todos que sempre estiveram comigo vão seguir. Podemos discordar de algumas coisas, mas a diretoria não está rachada”, declarou.

Gerinaldo Costa se afasta oficialmente no dia 30 de novembro e a expectativa é de que até esta data já haja uma definição do seu substituto. O cargo, seguindo o estatuto do clube deve ser ocupado por Everton Cerqueira, ou Luiz Paolilo Filho, vice-presidentes reeleitos com Gerinaldo Costa para mais um mandato de dois anos.

Os dois vice-presidentes e mais o diretor de futebol, José Francisco Pinto, o Zé Chico, foram uma comissão que deve tocar os destinos do clube até a definição do presidente substituto.

Por Cristiano Alves – Ascom Fluminense de Feira

Comentários