Real Madrid já alertou que deverá pedir ida de Vinícius Júnior do Fla para a Espanha já em julho

Vinícius Júnior não deverá dizer não ao Real Madrid se o clube espanhol pedir sua apresentação já em julho

O Real Madrid já sinalizou que deverá pedir a apresentação definitiva Vinícius Júnior a partir de 12 de julho. O jogador contratado ao Flamengo por € 45 milhões (mais de R$ 192 milhões) assinará seu contrato com o clube espanhol nesta data, quando completará 18 anos. Pelas regras da Fifa isso não é permitido até que o atleta alcance tal idade. E as chances de o campeão europeu reivindicar sua mudança para a capital espanhola logo após firmar o primeiro compromisso profissional cresceram nos últimos dias.

Após a final da Champions League, sábado, entre Real Madrid e Liverpool, as conversas poderão conduzir o futuro de Vinícius Júnior para que se fixe na Espanha ainda no começo do próximo semestre. Pessoas próximas ao jogador consideram, hoje, tal possibilidade como a mais provável. O atleta se mudará para Madri em julho apenas se duas das três partes envolvidas na negociação concordarem. Ou seja, o rapaz se transfere ainda em 2018 se quiser. Contudo, caso os espanhóis solicitem, ele não deverá negar a mudança imediata.

Sua ida ainda em meados de 2018 poderá fazer parte da renovação de um elenco que, acredita-se, precisa de rejuvenescimento. Por isso o jogo contra o Liverpool pode até pesar, com o desempenho de alguns jogadores do Real Madrid ampliando a chance de saída, ou até de permanência. Reforços do naipe de Neymar e Lewandowski são citados pela imprensa como possíveis contratações, com as prováveis saídas de nomes como Gareth Bale e Benzema.

Inicialmente Vinícius Júnior assina contrato e fica emprestado por um ano. Importante: um terço do valor a ser pago pelo clube espanhol ainda não caiu na conta do Flamengo. Apesar do prejuízo técnico provocado por uma saída imediata, a atual diretoria sorriria com o clube recebendo os € 15 milhões restantes ainda em 2018, último ano de Eduardo Bandeira de Mello na presidência. Pelo acordo, a parcela pendente será paga em janeiro de 2019, quando os europeus poderão exigir a mudança do atacante  imediata e unilateralmente, ou na eventual antecipação da transferência.

Por ESPN.com.br

Comentários