Problema no gramado do Joia deve ser solucionado em 15 dias

03-11-2016_16_22_21_
No jogo entre Fluminense x Jacobina, que foi ao estádio viu um gramado cheio de manchas

Quem tem ido nos últimos jogos no Estádio Alberto Oliveira ficou surpreso ao ver que o gramado recém-implantado apresentava um quadro onde apareciam muitas manchas amarelas, situação que causou muitas criticas por parte dos torcedores e da imprensa. Por conta disso aconteceu na última terça-feira uma reunião entre representantes da prefeitura e da empresa responsável pelo implante da nova grama da praça esportiva e a previsão é de que o problema desapareça em 15 dias, segundo informações passadas pelos representantes da  empresa contratada pelo Município para fazer a manutenção da grama, Master Empreendimentos.

O prefeito José Ronaldo convocou os dirigentes da empresa para uma reunião na terça-feira, 1º, e obteve deles a garantia de que o problema está sendo superado. De acordo com o diretor Djael Júnior, o gramado do Joia enfrenta um ataque de determinada espécie de fungo. Ele diz que, infelizmente, é algo pode ocorrer em qualquer estádio. No entanto, o combate está sendo feito “de maneira intensa e eficiente”.

Qualquer planta está susceptível a uma agressão por fungos, observa o responsável pela Master Empreendimentos. Segundo ele, no caso do gramado de um estádio de futebol, é comum deparar-se com esse tipo de incidente, mas não existe grande dificuldade para se resolver a situação. No Joia da Princesa, assinala, está sendo feito um tratamento rigoroso a base de produto de qualidade, para que as condições do gramado retornem no menor espaço de tempo possível a normalidade.

O prefeito deixou a reunião tranquilo. “Fizemos um grande investimento no gramado do Joia e ele continuará um dos melhores do país, além de muito bem tratado. Os desportistas, torcedores e a imprensa esportiva podem estar certos de que o nosso estádio não vai perder a ótima qualidade de sua grama. Não nos assustamos com imprevistos. Eles existem para ser superados. O importante é que temos toda a qualificação técnica para enfrentar fungos ou que quer que venha a ameaça-lo”, disse ele.

Por Cristiano Alves – Ascom Fluminense de Feira

Comentários