Presidente do Flu de Feira, Gerinaldo Costa, pede afastamento da presidência

15-11-2016_15_43_26_
Na semana passada, Gerinaldo Costa (centro) havia apresentado aos demais dirigentes a sua carta de afastamento

Feira de Santana – O engenheiro e professor Gerinaldo Costa pediu afastamento da presidência executiva do Fluminense de Feira. A decisão havia sido comunicada na última reunião de diretoria, porém só foi divulgada no dia de hoje pelo mandatário depois de ter entregue uma carta ao presidente do Conselho Deliberativo, Rafael Pinto Cordeiro.

Gerinaldo Costa assumiu o clube em maio de 2014, depois de ter vencido as eleições presidenciais que disputou contra o então presidente Hércules Oliveira que tentava a reeleição. Contando com o apoio de figuras conhecidas no clube, ele teve como grande mérito unir as correntes tricolores e fazer uma gestão que dentro de campo foi vitoriosa.

Ainda em 2014, foi iniciado um planejamento para a disputa da 2ª divisão estadual do ano passado: o treinador Paulo Salles foi contratado e a estrutura do futebol foi montada. Em 2015, o time disputou e foi vice-campeão estadual da 2ª divisão retornando a elite baiana após três anos e na sequência ganhou a Copa Governador do Estado, que lhe garantiu vaga na série D deste ano. Já em 2016, o time foi o quarto colocado geral no Campeonato Baiano e sétimo colocado geral entre 68 clubes no Campeonato Brasileiro da Série D. O bom trabalho o levou a reeleição para mais um mandato de dois anos, pouco antes do começo da competição nacional.

Problemas

No que pese o sucesso em campo, o time viveu sérios problemas agravados com a situação financeira: ficou sem jogar por um ano no Estádio Joia da Princesa, que esteve fechado para reformas, prejudicando a renda em mandos de campo alternativos, sem contar com a dificuldade para conseguir patrocínios . A situação piorou com a participação na Copa Governador do Estado, onde por força do regulamento o clube teve que se desfazer de boa parte do plantel cuja média de idade ultrapassava 23 anos.

A desclassificação na Copa Estado, aliada aos problemas administrativos e financeiros levaram o presidente a pedir afastamento do cargo por 120 dias. Na última reunião de diretoria realizada na semana passada, Gerinaldo Costa apresentou a carta aos seu pares e posteriormente a encaminhou para o presidente do Conselho Deliberativo, Rafael Pinto Cordeiro. Por fim, ele procurou os órgãos de imprensa e divulgou oficialmente o seu afastamento que passará a valer a partir do próximo dia 30 de novembro.

Por Cristiano Alves – Ascom Fluminense

Comentários