Presidente do Conquista lamenta desclassificação e revela dificuldades para gerir o clube

Depois do empate em 1 a 1 com o Coritiba, que acabou por desclassificar o Vitória da Conquista da Copa do Brasil 2017, o presidente Ederlane Amorim revelou que o time alviverde passa por dificuldades financeiras na temporada. Segundo o mandatário, a falta de apoio pode fazer com que o clube feche as portas em um futuro próximo.

“A gente está tendo dificuldade para cumprir com o nosso Campeonato Baiano. Não conseguimos pagar a folha de janeiro ainda e nem tenho previsão de quando vou pagar. Então como é que eu poderia escolher uma Série D abrindo mão desse recurso que recebemos da Copa do Brasil. E como nós poderíamos fazer um campeonato nacional da Série D no segundo semestre se a gente não tem dinheiro nem para alimentação? (…)Nos últimos cinco anos quem manteve o clube foi o próprio Conquista disputando essas competições de Copa do Nordeste e de Copa do Brasil. O ano que vem se a gente não conseguir essa vaga agora eu temo até pelo a sobrevivência do clube. Pode até fechar as portas, porque não se pode fazer futebol da maneira que a gente faz sem nenhum tipo de apoio na cidade”, explicou em entrevista à Rádio Clube de Conquista, no qual lamentou a falta de apoio das autoridades locais.

“A falta de apoio, até o momento nunca tivemos o apoio municipal mesmo representando a cidade, a região pela 11ª vez em competição nacional, nunca recebemos nem um telefonema desejando boa sorte. Isso a gente sente porque sozinho, alguns abnegados que apoiam, mas a gente não tem estrutura nenhuma para disputar competições nacionais. Em detrimento a isso que nós escolhemos a Copa do Brasil”

Por Bahia Notícias

Comentários