Prêmio aumentou: Veja quanto teu time receberá se ganhar o Brasileirão 2017

O campeão brasileiro de 2017 deve receber um prêmio de R$ 20 milhões. O valor será reajustado em R$ 3 milhões, ou pouco mais de 17% do recebido pelo Palmeiras em 2016 (R$ 17 milhões).

Normalmente, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) só anuncia a premiação do Brasileiro da Série A no fim do ano, mas desta vez pretende antecipar os números para o início da competição – que terá sua primeira rodada em maio.

No ano passado, o total distribuído chegou a R$ 60 milhões – receberam dinheiro do campeão ao 16º, o primeiro time fora da zona do rebaixamento. O montante de 2017 que será dividido está em análise, mas deve aumentar na mesma proporção do que a fatia do campeão, em cerca de 20% — o que dará cerca de R$ 72 mi.

A CBF surpreendeu em 2016 com um aumento bem acima do que costumava dar. Em 2014, por exemplo, o campeão Cruzeiro embolsou R$ 9 milhões, enquanto que no ano seguinte o Corinthians faturou R$ 10 milhões, aumento de “apenas” R$ 1 milhão, ou pouco mais de 11%.

Só que no ano passado o Palmeiras levou R$ 17 milhões, aumento de 70%, em campanha da CBF por valorização de seu maior produto. Houve aumento significativo também da premiação para as outras colocações (o vice, por exemplo, pulou de R$ 6,3 milhões para R$ 10,7 milhões), o que, na visão da CBF, serve para estimular brigas por posições intermediárias no Nacional.

Comparação

Na Premier League, na Inglaterra, o torneio nacional mais rico do mundo, o campeão da temporada em andamento, apenas como premiação (sem cota de TV), receberá o equivalente a R$ 132 milhões.

Por lá, também há a meritocracia, com cada posição equivalente a um valor, mas a divisão total conta a TV, que entra no mesmo bolo, com 50% dividido igualmente entre todos os times, 25% por meritocracia (onde entra o valor acima de mais de R$ 130 mi ao campeão) e 25% referente ao número de jogos transmitidos.

No Brasil, a divisão de cotas de TV é negociada diretamente por cada clube com as TVs, com valores variáveis.

Na Espanha e na Itália a premiação está atrelada a desempenho televisivo dos clubes, mais do que a meritocracia em campo. Barcelona e Real Madrid, no seu torneio local, embolsam mais de R$ 200 milhões cada, independentemente se vão levantar a taça ou não (mas quase sempre um dos dois é o vencedor).

Na América do Sul, a Libertadores, torneio que em 2017 terá oito brasileiros, pagará ao campeão US$ 7,75 milhões, algo como R$ 24 milhões na cotação atual. Valor parecido com o do Brasileirão, mas para um campeonato mais curto — o campeão da América, se iniciou o torneio na fase de grupos, faz 14 jogos, contra 38 na Série A nacional.

Fonte: Marcel Rizzo | UOL

Comentários