Prefeitura de Volta Redonda diz que não tem condições de receber clássico

Raulino de Oliveira; Volta Redonda x Cruzeiro (Foto: Vinícius Lima)
Polícia diz que não tem efetivo suficiente para o Flamengo x Vasco ser no Raulino de Oliveira (Foto: Vinícius Lima)

Mais uma polêmica para a coleção do Campeonato Carioca 2017. A prefeitura de Volta Redonda emitiu uma nota negando que a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro tenha entrado em contato com ela para que a cidade receba Flamengo x Vasco. De acordo com a prefeitura, o município não tem condições de receber o clássico, marcado para o sábado de Carnaval, às 17h, e com torcida mista. O poder público ficou sabendo da marcação do clássico para a cidade por meio da imprensa.

Segundo a nota, o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, conversou com o comandante do 28º Batalhão da Polícia Militar. No diálogo, o comandante garantiu que não há efetivo suficiente para garantir a segurança do jogo.

O GloboEsporte.com também entrou em contato com Damião Luiz Portella. Em conversa por telefone, o comandante do 28º Batalhão de Polícia Militar informou que não foi notificado oficialmente sobre a realização deste jogo e disse que ainda não vai se pronunciar sobre o assunto.

De acordo com o vice-prefeito de Volta Redonda, Maycon Abrantes, será necessário um reforço do policiamento para a realização da partida. Porém, até agora, nenhum contato foi realizado entre o Grupamento Especial de Policiamento em Estádio (Gepe) e o 28º Batalhão. Apesar disso, o Gepe fará o policiamento interno no estádio e também a escolta de organizadas.

– Pelo 28º Batalhão não temos efetivo necessário. Se não tiver ajuda de efetivo do Rio de Janeiro, acredito que ficaria difícil de realizarmos sozinhos esse jogo. Vamos entrar em contato com o Gepe para consultar se teremos reforço no efetivo para a realização da partida.

Confira a nota da prefeitura de Volta Redonda:

“Até este momento, a prefeitura não foi notificada, nem pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro, nem pela Justiça Desportiva, nem pelos clubes, sobre a realização deste jogo entre Flamengo e Vasco no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

O prefeito Samuca Silva entrou o contato com o comandante da 28º Batalhao da Polícia Militar, Damião Luiz Portella, que disse que não tem efetivo suficiente para garantir a segurança do jogo.

Portanto, a cidade não tem condições de receber o clássico com torcida mista.

O prefeito Samuca Silva havia autorizado a realização do jogo entre Fluminense e Madureira. Vasco Flamengo não.”

Entenda o caso:

Na sexta-feira, dia 17 de fevereiro, a determinação de torcida única movimentou os bastidores dos clubes do Rio. A primeira reação foi de Eurico Miranda, que afirmou – e mantém a postura até hoje – que o Vasco não entraria em campo caso a medida não fosse cassada. Flamengo e Fluminense também foram contrários; o Botafogo mostrou interesse em fazer um teste, mesmo não abraçando a causa por completo.

Sem definição, a alternativa mais segura era levar a semifinal para fora do estado. As primeiras opções foram Manaus (preferência do Vasco) e Brasília (escolha do Flamengo), mas as negociações não avançaram. Nesta segunda-feira, a Ferj surpreendeu ao colocar Juiz de Fora como local do duelo, mas, no dia seguinte, Prefeitura e Polícia da cidade mineira, que afirmaram nem mesmo terem sido contactadas por ninguém da Federação do Rio, vetaram a realização, alegando grande número de compromissos com o Carnaval da região.

Por Globoesporte.com

Comentários