Potencial olímpico: velocista, Madson se destaca como “arremessador”

Faltando pouco menos de dois meses para cerimônia de abertura, o clima de Olimpíada já começa a tomar conta do Rio de Janeiro. E para os lados de São Januário tem gente mostrando que a aptidão esportiva vai além do futebol. Dono da lateral direita do Vasco, Madson é reconhecido pela sua velocidade, mas tem apresentado em 2016 outra característica que poderia fazer sucesso no atletismo: a de arremessador. De suas mãos, nasceram dois gols vascaínos na temporada em cobranças de lateral.

Madson e as cobranças de lateral: nova arma do Vasco (Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br)
Madson e as cobranças de lateral: nova arma do Vasco (Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br)

Por razões óbvias, apontá-lo como candidato para provas de martelo, dardo, disco ou peso seria exagero. Com a bola nas mãos, porém, o camisa 2 já provou que tem força e precisão. Na  vitória por 3 a 2 sobre a Náutico, a cobrança de lateral virou assistência para o gol de Andrezinho. Já no Carioca, contra o Madureira, em lance muito parecido, a zaga afastou mal e Nenê marcou no triunfo por 1 a 0, pela Taça Guanabara.

Em um cálculo simples, levando em conta as dimensões do gramado de São Januário (110m x 75m), Madson lançou a bola a quase 40m de distância. A referência é sempre o homem de área no primeiro pau. A jogada ensaiada foi abordada por Jorginho na preleção para o duelo com o Timbu:

– Falamos sobre isso. Falamos que deveríamos insistir nessa jogada. Já levamos perigo em outras oportunidades, com Leandrão, Riascos, Thalles… Fico feliz por ter saído algo que nós falamos na preleção. Falamos e aconteceu. Andrezinho foi muito feliz na conclusão.

A assistência com as mãos foi a primeira de Madson na Série B. O lateral, entretanto, ainda persegue seu primeiro gol com a camisa do Vasco, após 79 partidas. Sábado, às 16h20 (de Brasília), terá mais uma oportunidade, diante do Paysandu, em São Januário, pela décima rodada da competição.

Comentários