Parceria entre TVE e FBF repercute na imprensa nacional

logo_intermunicipal2015O status de maior competição de futebol amador do país não foi conquistado à toa. A caminhada do Intermunicipal para conseguir um lugar de destaque no cenário do esporte mais amado e praticado pelos brasileiros foi árdua.

Em muitas décadas de disputa, foram inúmeros craques revelados. Craques esses que vestiram camisas de Seleções, conquistaram Copas do Mundo, fizeram sucesso no futebol nacional e, até mesmo, no internacional.

É possível citar nomes como Raimundo Nonato, o Bobô, campeão brasileiro pelo Bahia e que iniciou a carreira na Seleção de Senhor do Bonfim entre 1983 e 1984; Aldair, zagueiro tetracampeão do mundo pelo Brasil, que começou na Seleção de Ilhéus; Edílson Capetinha, penta campeão mundial com a Seleção Brasileira e revelado pelo selecionado de Castro Alves, em 1988 e 1989; Júnior Nagata, também penta pelo Brasil, começou na Seleção de Santo Antônio de Jesus, em 1993; Júnior Baiano, ex-zagueiro da Seleção e grandes clubes como Flamengo e São Paulo, revelado em 1987 pela Seleção de Poções; Liédson, campeão da Libertadores da América 2012 pelo Corinthians e ex-atacante da Seleção de Portugal, que iniciou na Seleção de Valença, inclusive sendo artilheiro em 1999, com 16 gols, e neste ano dará seu nome ao troféu de campeão; Neto Berola, que deu seus primeiros passos no futebol pela Seleção de Buerarema, em 2008, e após passagem por Vitória, Atlético (MG), futebol árabe e Santos encontra-se no Coritiba; Vandick, que defendeu a Seleção de Conceição do Coité, além de Bahia, Flamengo e é ex-presidente do Paysandu; Charles, revelado na Seleção de Itapetinga, campeão brasileiro pelo Bahia e hoje técnico; Washington, que iniciou na Seleção de Valença e fez história no Atlético (PR) e no Fluminense; Jorge Campos, que atuou na Seleção de Ipiaú e no Bahia e Atlético (MG); Claudir que começou na Seleção de Vitória da Conquista e também foi campeão brasileiro pelo Bahia; Uelliton, que defendeu a Seleção de Euclides da Cunha, se profissionalizou no Vitória, passou por Cruzeiro, Coritiba, Bahia e Avaí; Paulão, revelado na Seleção de Simões Filho e hoje zagueiro do Internacional; e Pierre, volante do Fluminense, com passagens por Palmeiras e Atlético (MG), que defendeu a Seleção da sua cidade natal, Itororó.

Aliado a isso, o desenvolvimento da competição, resultado de altos investimentos da Federação Bahiana de Futebol nos últimos anos, também fez do Intermunicipal um produto cobiçado. Nesta temporada, o campeonato invadiu, de vez, as telinhas.

Agora, o Intermunicipal tem uma emissora oficial. A TVE Bahia faz, única e exclusivamente, as transmissões dos jogos a cada domingo, em alta definição e também através da internet.

Isso só foi possível devido a uma parceria histórica entre a FBF e o Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb). O contrato celebrado garantiu a TVE como a emissora oficial do Intermunicipal pelos próximos três anos.

A estreia aconteceu no dia 30 de outubro, com a vitória de Feira de Santana sobre Crisópolis por 1 a 0. Já no último domingo (6), foi transmitido o triunfo de Camamu sobre Ibirataia, também por 1 a 0. E a agenda já tem mais duas transmissões garantidas. No próximo domingo (13), o duelo de ida das quartas de final, entre Porto Seguro e Itaberaba. Já no dia 20 de novembro, o confronto de volta entre Santaluz e Santo Amaro, ambos às 15h.

tveA cobertura caiu no gosto do público, que tem gerado bons números de audiências e muitos elogios nas redes sociais. O sucesso da parceria também já chegou à imprensa nacional, que mais uma vez repercutiu a competição.

Após a Gazeta Mercantil, Revista Placar, Jornal A Tarde, entre muitos outros veículos, o Intermunicipal ganhou as páginas da Exame. Nesta terça-feira (8), o portal da revista da editora Abril abordou a parceria da FBF e Irdeb e as transmissões da TVE. O jornalista Vinícius Lordello foi o responsável pela publicação, que traz ainda uma entrevista do presidente Ednaldo Rodrigues.

À reportagem, o dirigente comemorou o sucesso. “É um avanço para o futebol da Bahia. Uma das competições mais tradicionais do nosso país podendo chegar para milhares de telespectadores. Mostra o quanto damos importância para todas as competições no nosso estado, não importa a divisão”, disse.

Por Comunicação da FBF

Comentários