‘Não vou falar, porque não entendo de futebol’, diz presidente do Flamengo após empate

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, respondeu com ironia para não dar entrevista aos jornalistas sobre o empate do time com o Independiente Santa Fe, da Colômbia. A partida aconteceu na última quarta-feira (18), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, e valeu pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América.

“Não vou falar, porque não entendo de futebol”, declarou o presidente.

Durante a madrugada desta quinta-feira (19), os muros da Gávea foram pichados com ofensas contra o time e críticas a alguns jogadores e dirigentes. Os vândalos pediram as saídas do próprio presidente, além dos meio-campistas Diego e William Arão.

Os maus resultados dentro de campo tem gerado insatisfação de uma parte da torcida do Flamengo com a gestão de Bandeira de Mello. O time ficou fora da final do Campeonato Carioca deste ano. Em 2017, além de não ter brigado pelo título do Campeonato Brasileiro, o clube amargou uma eliminação ainda na fase de grupos da Libertadores e fechou a temporada perdendo a decisão da Copa Sul-Americana em casa.

Mesmo com o tropeço dentro de casa, o Flamengo ainda lidera o Grupo 4 do torneio continental, com cinco pontos. No entanto, o River Plate, com dois, pode alcançar o clube carioca na tabela, já que entra em campo nesta quinta para encarar o Emelec, fora de casa. Na próxima quarta (25), o time volta a enfrentar o Santa Fe, desta vez na Colômbia. Mas antes, recebe a visita do América-MG novamente no Maracanã, sábado (21), pela segunda rodada do Brasileirão.

Por Bahia Notícias
Fotos: André Durão/ Globoesporte.com

Comentários