Libertadores excluirá times endividados e sem estádio a partir de 2018

As mudanças feitas pela Conmebol na Copa Libertadores não dizem respeito apenas à estrutura e ao calendário da competição. Segundo o jornalista ?Rodrigo Mattos, a entidade mudará também algumas exigências para que os clubes participem do torneio a partir de 2018. As duas principais são acerca da saúde financeira das agremiações e de ter um estádio fixo.

Para jogar tanto a Libertadores quanto a Sul-Americana, os clubes terão que ter um estádio fixo, com contrato, seja próprio ou alugado. A Conmebol exige ainda alguns padrões em relação à área da imprensa e aos espaços internos das arenas. A ideia é que os locais sejam fiscalizados.

No que diz respeito à questão financeira, a Conmebol exigirá que os clubes enviem um relatório que conste detalhes como salários, relações com investidores, dívidas por transferências, receitas de televisão e patrocínio, entre outros. Além disso, a entidade proíbe que as equipes tenham jogadores pertencentes a terceiros.

A medida é adotada pela Conmebol com quase 10 anos de atraso em relação à Europa. O sistema foi criado pela Fifa em 2007 e implantado pela UEFA em suas competições em 2008. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também estuda a implementações de regras similares em seus torneios.

Fonte: Meussport

Comentários