Lado esquerdo, esquema e vacilos: por que o Vasco foi engolido em Avellaneda

O Vasco chegou à Argentina com a possibilidade de buscar a liderança do grupo 5 da Libertadores, mas se afundou de vez na competição: perdeu por 4 a 0 para o Racing, no estádio El Cilindro, pela terceira rodada. Se não fosse Martín Silva e alguns minutos de lucidez, porém, tudo poderia ter sido pior.

O goleiro uruguaio brilhou três vezes na partida. Com a bola rolando, evitou gol de Lautaro Martínez ainda nos minutos iniciais. Depois, pegou dos pênaltis batidos por Lisandro Lopez – tudo isso só no primeiro tempo. Se não fosse Martín Silva, o Vasco iria para o intervalo perdendo pelo placar final do confronto.

O Vasco já não teve muitas chances, mas ainda fez questão de desperdiçar as que criou na etapa inicial. Em alguns momentos de lucidez do setor de criação, o Cruz-Maltino chegou três vezes seguidas ao gol adversário com boas chances de marcar. Wellington, Wagner e Ríos desperdiçaram ótimas oportunidades já dentro da área.

Os erros custaram caro. Quando sofreu o primeiro gol, o Vasco já se viu encurralado e não conseguia mais jogar. Agora, está a seis pontos do líder do grupo 5 da Libertadores, o próprio Racing, que tem sete.

Por Globoesporte.com

Comentários