Juazeirense ganhou, mas não levou…

A Juazeirense venceu o Moto do Clube, do Maranhão, por 1 x 0, pela série D do Brasileirão, mas não conseguiu a classificação para a próxima etapa, uma vez que precisava de pelo menos mais um gol para passar de fase.

O gol da Juazeirense saiu no primeiro tempo, marcado pelo zagueiro Júnior Gaucho, após cobrança de escanteio. A Juazeirense tentou de todas as formas alcançar o gol da classificação mais não teve forças para superar o esquema defensivo do Moto Clube.

Durante boa parte do segundo tempo a equipe comandada pelo treinador Quintino Barbosa mostrou apatia, reagindo somente nos 10 minutos finais, quando botou pressão no adversário e tentou no abafa furar a retranca do adversário.

Nos acréscimos, num cruzamento na área apareceu a grande chance da classificação, mas o atacante, em plena condição de marcar cabeceou por sobre a meta do Moto Clube.

O presidente da Juazeirense, deputado Roberto Carlos, após o jogo lamentou a falta de apoio por parte dos torcedores: “não sei mais o que fazer, já mudamos o horários das partidas, jogamos aos sábados, às quartas-feiras, e não passamos de mil torcedores no Adauto Moraes. Assim fica difícil fazer futebol”, desabafou.

Ao final da partida, bastante emocionado, o treinador Barbosinha lamentou a falta de apoio que a equipe tem recebido e criticou a administração do estádio, que, segundo ele, tem limitado o acesso da juazeirense no Adauto Moraes, mas oferece o campo de jogo para o adversário treinar. “Em lugar nenhum que a gente vai nos é permitido treinar no campo de jogo, mas aqui todo mundo que chega treina e isso faz uma diferença enorme”, criticou, enfatizando ainda que pessoas da gestão municipal, não citou nomes, estariam criando dificuldades para a Juazeirense treinar.

Comentários