Itamaraju: reintegrado juntamente com Thiaguinho, Fael volta para provocar dor de cabeça ao técnico Beto Oliveira

Itamaraju – Desde que começaram os coletivos da seleção de Itamaraju que busca o tricampeonato, o da última quarta-feira, 01/08, realmente foi o mais proveitoso sob o ponto de vista de quem o assistiu. Talvez, nem tanto para o treinador Beto que, perfeccionista como é, repetia sempre as jogadas, gesticulava e às vezes até dava bronca quando alguém não as executava como ele (Beto) gostaria que fosse.

Fael

Embora tenha feito apenas um amistoso contra Alcobaça, percebe-se que o time itamarajuense cresce a cada dia, e isso é fato.

O grupo é muito bom. Além dos medalhões, se é que assim podemos chamá-los, jamais tivemos uma base tão boa (prata da casa) quanto agora. Para se ter uma ideia, no coletivo desta quarta-feira, tínhamos no time “B” (reserva), nove jogadores de Itamaraju, incluindo o Serrote que hoje reside por aqui. Dentre estes, os campeões da Copa do Descobrimento, Thiaguinho e Fael, os quais acabaram de ser reincorporados ao elenco.

Fael! Esse vai dar uma tremenda dor de cabeça ao técnico Beto Oliveira. Entretanto, é uma dor de cabeça que todo e qualquer treinador deseja ter. O Fael que praticamente esteve fora do elenco devido ao seu trabalho, foi perseverante, e quando tudo parecia não haver solução, de repente as coisas se resolveram, até mesmo para o Thiaguinho. Para a felicidade dele, bem como das pessoas as quais torcem por ele. A torcida não se resume apenas no que ele pode desempenhar dentro de campo não. É também pela vontade, dedicação e o esforço que fizera, quando se preparava para a recém encerrada Copa do Descobrimento, saia do trabalho às pressas para chegar ao campo para treinar juntamente com seus companheiros.

Como no dito popular, “Deus ajuda quem trabalha”. Bastou aproximadamente dez, quinze minutos finais, quando o Beto Oliveira tira o Dondon que arrebentava no time titular para dá uma oportunidade ao Fael, para o próprio (Fael) dizer, professor agora o problema é seu. Vou brigar pela posição! O moleque, além de proporcionar ao time maior volume de jogo pelo setor esquerdo, deu assistência num cruzamento para o Kaká marcar de cabeça, e para fechar a atividade (treino), deixou numa ótima jogada, seu (gol).

Thiaguinho

Como todos sabemos, não há time perfeito. E por mais que seja, nele se encontrará sempre algum defeito. No entanto, por estar em início de toda uma preparação para sua estreia no certame, não vejo razão em apontar defeitos. Caso haja, quem o fizer, deve fazê-lo depois do terceiro, quarto jogo. Pois o momento requer, paz e tranquilidade para atletas e comissão técnica.

Time titular do coletivo: Chapoca (Geovane); Juninho, Jocélio, Alcir e Rodolfo; Willian, Diego, Robinho e Dondon (Fael); Kaká e Naian.

Time “B” ou reserva: Geovane (Fábio), Vinicius, Guilherme, Marcelo Ralile e Thiaguinho; Serrote, Vitamina, Breno e Hallef (Thiago Máximo); Fael e Acles.

Observe que diferente dos primeiros coletivos, a defesa mudou. Ou seja, o garoto Guilherme deu lugar ao experiente Alcir, o qual passou a ser o companheiro de zaga do Jocélio. É definitivo? Só o tempo dirá. E não se esqueça, o reserva de hoje pode ser o titular de amanhã.

Já está definido segundo o presidente Rogerio Fialho que o time só jogará na estreia que está prevista para 12/08, porém, quanto ao adversário, só a partir de sábado data em que acontecerá o Congresso Técnico (Arbitral) em Salvador.

Por Antônio Reis Viana/Os Feras da Bola

Comentários