Guerrero é apresentado com camisa 79, último título brasileiro do Inter

Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com

Por volta das 12h30 desta quarta-feira, Paolo Guerrero entrou na sala de conferências do Estádio Beira-Rio para ser apresentado como novo reforço do Inter com toda pompa. Depois de ser recebido com festa no aeroporto Salgado Filho, falou pela primeira vez na casa colorada. Disse ter presenciado a “maior recepção” da carreira e já sonha com títulos.

Entretanto, o peruano evitou colocar uma meta de gols para a temporada. Como é de seu perfil, garantiu entrega em campo e disputa de cada centímetro de gramado com os zagueiros adversários. Definiu a palavra “sacrifício” como um estilo a seguir em Porto Alegre.

– Não tenho uma meta de gols. Futebol é ao meu jeito. Se tenho uma bola enfiada ou um cruzamento bom, vou fazer o gol. Gosto de meter raça. Centroavante toma na cabeça, se bate muito com os zagueiros. Sacrifício é o que posso prometer. Em toda bola dividida vou tentar ganhar – afirmou Guerrero.

“Com certeza foi a maior recepção em um time, por isso estou muito feliz de estar aqui. Pressão temos todos os jogadores para ganhar. Mas isso é a ambição do grupo, do jogador, que quer ganhar títulos, entrar na história do clube” (Paolo Guerrero)

Logo no início da entrevista coletiva de apresentação, após saudações do presidente Marcelo Medeiros, do vice de futebol Roberto Melo e do executivo Rodrigo Caetano, Guerrero vestiu a camisa número 79, em alusão ao tricampeonato brasileiro invicto do Inter. Colocou-se à disposição para atuar o quanto antes. Porém, deu a entender que não deve enfrentar o Paraná no domingo, pela 19ª rodada do Brasileirão.

Paolo Guerrero segura o bandeirão do Inter (Foto: Tomás Hammes)

– A recepção foi incrível. Não tenho palavras para definir o que estou vivendo agora por pertencer a um grande clube como o Internacional. Já me coloco à disposição para jogar domingo, estou um pouco ansioso. Mas o atleta tem que se preparar um pouco. Acho que tenho que me preparar um pouco mais, vou ter uma conversa com o treinador para decidir. Mas quero estar em campo o quanto antes – afirmou.

Na maioria das respostas dadas à imprensa, o centroavante destacou o bom momento vivido pelos colorados no Campeonato Brasileiro, com a terceira colocação e duas vitórias seguidas fora de casa, contra Atlético-MG e Fluminense. Agradeceu a recepção do torcedor com festa no aeroporto. Segundo ele, nunca havia vivenciado um momento como na manhã desta quarta.

– Com certeza foi a maior recepção em um time, por isso estou muito feliz de estar aqui. Pressão temos todos os jogadores para ganhar. Mas isso é a ambição do grupo, do jogador, que quer ganhar títulos, entrar na história do clube – ressaltou.

Tão logo terminou a entrevista coletiva de apresentação do atacante, ele se encaminhou ao gramado do Beira-Rio. No setor sul das arquibancadas, cerca de cinco mil vozes, gritando a plenos pulmões, aguardavam o novo ídolo. Guerrero foi até o parapeito, distribuiu bolas aos torcedores e atendeu quem pôde.

O centroavante parou para fotos com os fãs, distribuiu autógrafos e sorrisos por cerca de uma hora. Recebeu um bumbo e depois carregou um bandeirão das torcidas organizadas. Até um terço para orações foi entregue ao jogador. Depois da festa no estádio, ele deve seguir ao CT do Parque Gigante para o primeiro contato com os jogadores e o técnico Odair Hellmann.

Foto: Guerrero concede autógrafos para os torcedores no Beira-Rio (Foto: Tomás Hammes)

Confira o que falou Guerrero em sua apresentação no Inter:

Chegada a Porto Alegre

“Estou muito feliz de estar aqui, com o presidente (Marcelo Medeiros), Roberto (Melo, vice de futebol), Rodrigo (Caetano, executivo). A recepção foi incrível. Não tenho palavras para definir o que estou vivendo agora por pertencer a um grande clube como o Internacional. Já me coloco à disposição para jogar domingo, estou um pouco ansioso. Mas o atleta tem que se preparar um pouco. Acho que tenho que me preparar um pouco mais, vou ter uma conversa com o treinador para decidir. Mas quero estar em campo o quanto antes”.

Objetivos no Inter

“Para mim, é um privilégio vestir a camisa do Internacional. Um grande clube, com muita história, campeão do mundo, isso satisfaz qualquer clube de futebol. Tenho muitos desafios, objetivos, de encaixar em um time que está fazendo uma grande campanha. Tenhos visto os últimos jogos e estão muito bem, ganhando de forma contundente. Espero retribuir dentro de campo todo esse carinho que recebei hoje”.

“Lindo. Estou feliz, primeiramente por pertencer a um grande clube. Não tem preço essas coisas. Isso tudo faz que um atleta consiga se adaptar rápido. Contribuir com esforço, sacrifício e raça dentro do campo. Quero jogar e dar essas alegrias para o torcedor do Inter”.

Maior recepção da carreira?

“Com certeza foi a maior recepção em um time, por isso estou muito feliz de estar aqui. Pressão temos todos os jogadores para ganhar. Mas isso é a ambição do grupo, do jogador, que quer ganhar títulos, entrar na história do clube”.

Conversa com D’Alessandro e concorrentes pelo título

“Já tinha conversado outras vezes com ele, tinha me convidado para o jogo beneficente (Lance de Craque). Acho que sexta-feira falei com ele, consegui perguntar umas coisas do grupo. É um grande jogador que sempre tive a vontade de jogar e se concretizou. Mas todo mundo me faz feliz, tem um grupo muito qualificado. Está claro quem está na briga (pelo título). Vai ser difícil, mas com o time que tem o Inter é muito possível que a gente consiga este objetivo”.

Meta de gols?

“Não tenho uma meta de gols. Futebol é ao meu jeito. Se tenho uma bola enfiada ou um cruzamento, vou fazer o gol. Gosto de meter raça. Centroavante toma na cabeça, se bate muito com os zagueiros. Sacrifício é o que posso prometer. Em toda bola dividida vou tentar ganhar”.

Convocação da seleção peruana em breve

“Não falei ainda com o professor (Ricardo) Gareca (técnico), estava contundido, fora dos campos. Vou ver a situação que estou no Internacional, com certeza ele vai querer ver outros jogadores. Agora só me cabe focar bem e estrear logo. Essa é minha ansiedade”.

Copa do Mundo de 2022

“A estrutura que tem o Internacional é fantástica, uma das melhores, estou fascinado com esse estádio, campo bom, todas as áreas estão muito bem para eu continuar com meu objetivo na forma física e chegar bem na próxima Copa. É meu sonho e um de meus objetivos”.

Expectativa para o futuro

“Eu sempre quero me preparar bem para estar bem nos jogos. Cada jogo é uma história diferente. Tenho que estar focado e com certeza vou dar meu melhor. Imagino fazer muitos gols e conquistar muitos títulos”.

Recuperação após doping e rebaixamento do Inter

“Acho que o momento do Inter é fantástico, está brigando pelo campeonato. O que aconteceu no ano passado temos que esquecer. Temos que viver o momento, o futuro. Meu momento é bom. Estou resolvendo algo que para mim foi muito difícil e estou muito ansioso. Quero jogar logo”.

Doping na Justiça

“Representa muito sacrifício, força de vontade. Vivi momentos muito difíceis, complicados, minha família e eu. Brigo pela minha inocência, vou seguir lutando, ainda não acabou. Acredito em Deus e na minha inocência. Quero estar bem, em ótimas condições e vamos para o campo”.

Escolha pelo número 79

“O Rodrigo (Caetano) me mandou uma série de números para escolher e quis escolher este, que é histórico, o último Campeonato Brasileiro ganho pelo Inter, invicto. Estou muito orgulhoso. Carregar essa camisa para mim é importante, um número que significa muito para o Inter”.

Foto: Paolo Guerrero concedeu sua primeira entrevista como jogador do Inter (Foto: SC Internacional/Divulgação)

Clássicos no Brasileirão

“Eu me empolgava sempre nos jogos com o Internacional porque sei que é um grande clube. Com certeza, estou esperando os clássicos no Campeonato Brasileiro. Por isso quero me preparar bem e fazer gols, ajudar meu time a ganhar. Torcedor quer ver o time ganhar, ainda mais agora que briga pelo título brasileiro”.

O que imagina da estreia

“Imagino ganhando, fazendo gols, comemorando. Mas principalmente ganhando. Momento que vive o clube é muito lindo. É isso que espero. Ganhar e comemorar muito com esse triunfo”.

Por Globoesporte.com

Comentários