Fim de uma novela de 4 anos; Fla enfim recebe dinheiro da venda de Brocador. Valor ultrapassa R$ 21,5 milhões

Hernane Brocador comemora gol pelo Flamengo em 2014 Getty Images

O Flamengo termina esta terça-feira com pelo menos R$ 21 milhões a mais na conta corrente. Isso porque o Al Nassr, da Arábia Saudita, finalmente, depositou o valor devido pela transferência de Hernane Brocador, em 2014. O clube árabe pagou a quantia após dez meses da decisão judicial conseguida pelo rubro-negro na FIFA, cobrando a dívida.

Na data da condenação, em setembro do ano passado, o valor a ser pago estava em 3 milhões de euros (cerca de R$ 11,2 milhões). A quantia depositada nesta terça foi maior em mais de 2 milhões de euros, por conta de juros e multas aplicados.

Além da correção, a demora no pagamento também melhorou o negócio para o rubro-negro pela desvalorização do real, uma vez que no dia da condenação, 15 de setembro do ano passado, o euro estava cotado em 3,7 em relação à moeda brasileira. E nesta terça, já está em 4,32.

A informação, antecipada pelo blog, foi divulgada há pouco pela assessoria de imprensa do clube.

“o Flamengo, por confiar nas bases jurídicas que sustentaram a transação, não tinha dúvidas que receberia a integralidade dos valores devidos”, disse o vice-Presidente Jurídico do Flamengo, Flávio Willeman, em nota oficial.

Valor é o triplo do inicial 

A contratação do atacante aconteceu em 2014 por um valor total de 4,5 milhões de euros (R$ 13,6 milhões). O Flamengo era dono de 50% dos direitos econômicos do atleta, mas nunca recebeu sua parte até esta data. Se tivesse recebido na época, teria arrecadado cerca de R$ 7 milhões. Pelo calote, recebe agora mais de três vezes o valor inicial.

À época, o restante do jogador pertencia à empresa Talents Sports, do empresário Paulo Pitombeira, e ao Mogi Mirim. Pitombeira é também empresário do treinador Fábio Carille, ex-técnico do Corinthians, que se transferiu ao Al-Wehda, também da Arábia Saudita, na semana passada.

Gabriela Moreira, repórter do ESPN.com.br

Comentários