Ex-Portela, teixeirense “Nego” disputará Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2020 pelo Noroeste-SP

Nego Zula, como é conhecido no mundo da bola, vem há muito tempo buscando conquistar seus objetos e um espaço nesse mercado tão concorrido, que todos nós já conhecemos que é o mercado da bola.

“Nego” é natural de Teixeira de Freitas – BA, e seu sonho em tornar-se um atleta profissional do futebol, deu se início ainda aos seus 6 anos de vida. Na Comunidade Ulisses Guimarães, localizada na região oeste da cidade, onde ele viveu a maior parte de sua infância, ao lodo de seu pai, em Projeto Social denominado Projeto UFC (Ulisses Futebol Clube), surgia entre muitas crianças um talento bem acima da média.

Como a ideologia e princípios do Projeto UFC foi sempre pregar e viver na prática a igualdade,  inclusão e resgate social, seu pai fundador e treinador do Projeto não tinha tamanha exclusividades para com seu filho ao ponto de ser observado uma potencialidade fora da normalidade dos demais.

Certo dia, um meia esquerda, geração primeira do Projeto, abordou-se o seu treinador, o pai do Nego Zula, e simplesmente disse as seguistes palavras: “Sei que o senhor fez e faz muito por mim em busca da realização de meu sonho. Mais quero dizer-te que, tem alguém crescendo no futebol dentro de sua casa, diante de seus olhos e o senhor não consegue ver isso. Dá uma atenção há mais ao seu filho e vejo o quanto de talento e vontade de chegar ele possui”.  Então logo seu “pai-treinador” se deu conta e refletiu na fala de um atleta que por todo o tempo tentou ajuda-ló a realizar seu sonho.

O Nego Zula crescia, representando o Projeto UFC nas competições municipais e regionais. E todas as seletivas de clubes que eram promovidas na cidade ele passava mais nunca era levado pelos aviadores.

Até que em 2015 ele teve sua primeira oportunidade de ser avaliado em time em São Paulo, no Nacional. Não foi dessa vez. Ele retornou e logo em seguida aparece uma oportunidade, desta feita no clube de maior torcida do país: o Flamengo-RJ, porém novamente não foi dessa vez.

Do Flamengo ele foi mandado pra São Cristóvão,  clube de onde saiu o Ronaldo “Fenômeno”, e mais uma vez não foi aprovado.

Nego Zula retorna à Bahia e continuou sonhado e trabalhando. Foi quando em 2017, a AAPTF – Associação Atlética Portela Teixeira de Freitas, fecha contrato com ele para disputar o Campeonato Baiano Sub-20. Foi seu primeiro clube.

No ano seguinte, 2018, disputou a Copa São Paulo pelo mesmo clube. Fez o seu primeiro gol na carreira em uma competição de expressão pelo clube de sua cidade. Como sempre foi uma pessoa determinada, enfrenta os desafios da vida e ainda no primeiro trimestre de 2018 mudou-se em busca de seus objetos.

De volta para São Paulo, novamente inicia a busca pelo seu sonho e com isso suas experiências com testes em alguns clubes se iniciam. Teve na Portuguesa, Palmeiras, Audax, Oeste, Santo André,  Flamengo -SP, Taboão da Serra e  Jaguariúna. Infelizmente nenhuma dessas equipes deu lhe a atenção e oportunidade merecida.

Em meias lutas, desafios e dificuldades, nunca desistiu e seguiu o seu trabalho constantemente para chegar onde sempre sonhou.

Mantendo se sua fé em Deus, o Nego Zula tem convicção própria que tudo acontece no tempo de Deus. “Não vai ser por falta de vontade e determinação que deixarei de sonhar. Se não acontecer, entendo o propósito do Altíssimo Deus”, afirmou o atleta.

Hoje ele fechou um contrato de um ano e três meses com equipe do Noroeste-SP, no qual jogará sua segunda Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Por ASCOM UFC

Comentários