Diretoria do Portela divulga nota sobre a campanha na Copa do Governador

gerson
Gerson Dantas, Presidente da Associação Portela. Foto: Wesley Morau

 Teixeira de Freitas – Na última segunda-feira, dia 24, o presidente da Associação Atlética Portela de Teixeira de Freitas, Gerson Dantas, divulgou uma nota oficial esclarecendo os motivos da campanha pífia da equipe na Copa do Governador 2016.

Depois de uma excelente campanha na série B do Baianão, quando foi vice-campeão, o elenco da Associação Portela sofreu um desmanche, tendo permanecido apenas dois jogadores que vinha atuando como titular, sendo eles: Ninho e Magal.

A final da segunda divisão do Baianão aconteceu no dia 25 de setembro, tendo a reapresentação do Portela para a disputa da Copa do Governador ocorrido no dia 5 de outubro. A estreia na Copa do Governador aconteceu no dia 9 de outubro e a diretoria da Associação Portela teve que refazer uma nova equipe com menos de uma semana para estrear na competição. Alguns jogadores foram contratados e o auxiliar-técnico Kácio Mendes foi efetivado como técnico do Portela para a Copa do Governador.

A primeira partida aconteceu em casa diante do PFC Cajazeiras e o Portela acabou sendo derrotado de virada por 2 a 1. O segundo confronto aconteceu fora de casa contra a forte equipe do Fluminense de Feira, time este que chegou à semifinal do Baiano e nas quartas-de-finais do brasileirão da série D. Nesta partida o Portela acumulou mais uma derrota por 1 a 0.

2o-treino-da-aaptf-copa-governador-001
Técnico Kácio Mendes. Foto: Reynaldo Oliveira/Boquinha Polêmica

Já no último confronto, diante do time do Vitória da Conquista, também fora de casa, o time da Associação Portela já não tinha chances nenhuma dentro da competição e foi enfrentar o seu adversário apenas para cumprir tabela. O elenco da Associação Portela viajou sem vários atletas. O zagueiro Rogério foi expulso e desfalcou a equipe. Narciso, Bruno, Magal, Marcone e Welton tiveram seus contratos vencidos dia 19 de outubro, onde a diretoria do Protela não viu necessidade de prolongar os contratos desses atletas pelo fato da equipe não ter mais chances dentro da competição. Ainda tivemos Lucas e Xandy que viajaram sem condições clínicas de atuarem. Em resume, apenas com 12 atletas em condições de jogo viajaram para o jogo contra o Vitória da Conquista. Também não viajou o técnico Kácio Mendes que teve um problema pessoal e foi liberado pela diretoria. Diante de tantos problemas, o Portela suportou aonde pôde, porém, não teve jeito, o time foi goleada por 7 a 2 diante do Vitória da Conquista.

Com apenas 5 meses de trabalho, o projeto Portela se mostrou está no caminho certo. Não tendo mais competições oficiais este ano, a diretoria já planeja as futuras competições que serão realizadas no próximo ano.

Comentários