Diretor do Bahia confirma e explica utilização do time B no Baianão

Este ano, assim como já aconteceu em alguns outros Estados no passado, os principais clubes da Bahia prometem utilizar times baseados na categoria Sub-23 buscando abrandar os custos e combater o desgaste físico já que o Campeonato Baiano é realizado simultaneamente com a Copa do Nordeste, que, aliás, continua relegada ao um plano secundário com jogos no meio da semana e nunca aos domingos, privilégio completamente sem sentido e descabido oferecido ao Baianão, mantendo e evidenciando a força que Federações Estaduais no Futebol do Brasil tem, notadamente no Nordeste.

Sobre a utilização do time B que seria uma mistura dos jogadores não utilizados em respectivos jogos Copa do Nordeste somados aos jovens figurantes do time Sub-23 no ano passado, o diretor de futebol do Bahia, Diego Cerri, explicou a estratégia. Diga-se, alguns reforços contratados por empréstimo vêm justamente para compor o elenco Sub-23, caso do lateral/atacante Caíque, do São Paulo.

“A gente adotou a estratégia de continuar o projeto de time B, que tínhamos o ano passado. Nós vamos desenvolver em paralelo a equipe B e a equipe A. Já começamos a desenvolver, hoje tivemos a oportunidade de observar um pouco o treino, uma equipe vai estar trabalhando no campo, junto com Cláudio Prates, que vai dirigir como treinador dessa equipe B, e no outro campo vai estar o Enderson Moreira com a equipe A. Os atletas da equipe B, em sua maioria, são atletas que participaram do projeto do Sub-23 do ano passado, com mais uma ou outra contratação pontual, como por exemplo o Caíque, que é um lateral que joga também na frente, que está vindo do São Paulo para participar do Campeonato Baiano, ir ganhando espaço aos poucos, num empréstimo de seis meses, quase que totalmente custeado pelo São Paulo, com opção de compra do Bahia. Então são jovens atletas que nós estamos trabalhando para que a gente tenha casos como foi o do Ramires que teve uma aceleração na carreira e acabou, por mérito dele, se consolidando indiscutivelmente como a nova revelação aqui do Bahia”

“Aproveite para explicar que o Campeonato Baiano, esse time B vai servir de suporte para duas coisas: primeiro, dar oportunidade para os atletas de disputar um campeonato profissional, não exclusivamente os atletas da equipe B, mas mesclado com atletas da equipe A também, mostrar o seu valor e, aos poucos, podem chegar à equipe A e ganhar espaço. Claro que virtualmente alguns não vão conseguir esse espaço, vão continuar na equipe e disputar campeonatos da categoria sub-23, ou até podem ser emprestados para outras equipes dentro do Brasil, do exterior, para ganhar experiência e talvez voltar ao Bahia no futuro próximo”.

Por Futebol Bahiano

Comentários