Deputados federais querem rever isenções tributárias, incluindo igrejas e clubes de futebol

Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

Deputados federais querem reavaliar isenções tributárias, que representam um terço do déficit das contas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em 2017, que será de R$ 181 bilhões. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, entre os benefícios que devem ser revistos estão as isenções concedidas por lei a pequenos empresários, indústrias, entidades filantrópicas e produtores rurais, que correspondem a R$ 62,5 bilhões em contribuições que poderiam ser destinados à Previdência. Há também entre os principais alvos as isenções concedidas a igrejas e instituições de ensino religiosas. Os parlamentares querem também a cobrança de clubes de futebol, que anteriormente recolhiam um percentual da folha de salários e agora pagam 5% sobre o total do faturamento. A reavaliação das isenções também é defendida pelas centrais sindicais, que enxergam na medida uma forma de reduzir o impacto das mudanças que serão trazidas pela reforma da Previdência. O governo não se posicionou oficialmente sobre o tema, mas tem estimulado os deputados a avançarem a discussão. Entre eles está o deputado Arthur Maia (PPS-BA), escolhido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para relatar a proposta de reforma do governo.

Fonte: Bahia Notícias

Comentários