Depois de morte de surfista, Kelly Slater pede por abate de tubarões e causa polêmica

A morte do surfista Alexandre Naussance, de 26 anos, fez com que o Undecacampeão Mundial Kelly Slater entrasse em uma polêmica com os movimentos de proteção ambiental. Em uma postagem nas redes sociais, o norte-americano pediu o abate de tubarões na área da Ilha Reunião, local onde o seu companheiro foi atacado.

“Honestamente, eu não vou ser o mais querido por dizer isso mas é necessário que haja um sério abate diário na Ilha Reunião. Há um claro desequilíbrio acontecendo no oceano lá. Se o mundo inteiro tivesse essa taxa de ataque, ninguém usaria o oceano e literalmente milhões de pessoas estariam morrendo assim. O governo francês precisa descobrir isso o mais cedo possível. 20 ataques desde 2011?”, afirmou Slatter na publicação, referindo-se ao número de ataques acontecidos desde o início da década na ilha africana que pertence ao governo francês.

Defensor de causas ambientais, o norte-americano voltou a se pronunciar sobre o assunto e respondeu sobre as críticas de que desejava o fim da espécie “tubarão-de-cabeça-chata” que predomina na região. “Eu não estava uma defendendo uma destruição de nenhuma espécie. Na verdade, há chances de muitas outras espécies de tubarões e outros seres do mar que poderiam prosperar sem a abundância de ‘tubarões-cabeça-chata’ devastando o ambiente local na Ilha Reunião. Não se trata de me divertir e estar sendo egoísta com o meu esporte”.

Por Bahia Notícias

Comentários