Delatores dizem que diretor da CBF recebeu propina para apoiar financiamento à Arena Corinthians

Vicente Candido foi citado por delatores da Odebrecht; STF abriu inquérito

Diretor de Assuntos Internacionais da CBF, o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP) virou alvo de inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) após ser citado por três delatores da Odebrecht na Operação Lava-Jato.

As informações são de matéria assinada por Breno Pires e Ricardo Brandt, do jornal “O Estado de S. Paulo.”

Segundo os delatores, a empreiteira pagou R$ 50 mil em propinas em 2010 para obter apoio do parlamentar em financiamentos ligados à obra da Arena Corinthians.

“(…) narra um dos colaboradores que(…) Vicente Cândido da Silva solicitou e recebeu vantagem indevida, consistente em R$ 50 mil. Valor repassado pelo grupo Odebrecht que teria interesse no apoio do parlamentar na busca de solução para o financiamento do Estádio do Corinthians”, diz trecho da autorização para abertura de inquérito do ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato.

Por ESPN.com.br

 

Comentários