Daniel Alves deixa partida do PSG machucado e preocupa para a Copa do Mundo

A menos de uma semana da convocação da seleção brasileira para a Copa do Mundo da Rússia, o técnico Tite ganhou uma preocupação. O lateral-direito titular Daniel Alves saiu de campo com um problema no joelho direito nesta terça-feira no final do jogo do Paris Saint-Germain pela decisão Copa da França, passará por exames médicos e deixa a comissão técnica da CBF em alerta.

Em contato com o Estado, o médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, afirmou que aguarda o resultado de exames a serem feitos pelo clube para ter informações mais exatas sobre a situação. O procedimento deve ser realizado nesta quarta-feira. O time de Daniel Alves conquistou o torneio ao bater o Les Herbiers, da terceira divisão, por 2 a 0, no Stade de France, em Saint-Dennis (nos arredores de Paris).

O departamento médico do clube francês informou aos jornalistas que Daniel Alves está com suspeita de um problema no joelho direito. Aos 35 minutos do segundo tempo, o lateral-direito brasileiro tentou desarmar um adversário, atrapalhou-se na pisada e caiu com dores. Mesmo com o incômodo, o jogador permaneceu em campo por mais seis minutos, até ser substituído por Meunier.

Para a posição de Daniel Alves, Tite tem observado como possíveis opções ao titular do setor Danilo, do Manchester City, e Fagner, do Corinthians. Este último está afastado dos treinamentos da equipe paulista por tentar se recuperar de uma lesão na coxa direita

Companheiro de Daniel Alves no Paris Saint-Germain, o zagueiro Marquinhos afirmou que a lesão do colega não é grave. “Vi caminhando bem, o vi normal, não perguntei, até porque estávamos na euforia do título. Quando a gente descansar um pouco, sentar, vamos ver como ele está, mas eu o vi caminhando bem”, disso em entrevista ao canal FOX Sports.

A conquista do time francês rendeu a 38.ª conquista da carreira de Daniel Alves. Com isso, o jogador de 35 anos ampliou a liderança como o atleta com mais títulos oficiais na história do futebol. São 23 títulos com o Barcelona, dois com a Juventus, quatro pelo Paris Saint-Germain, cinco pelo Sevilla, um pelo Bahia e outros três com a seleção brasileira.

Por Ciro Campos | Estadão Conteúdo

Comentários